👥

Dizendo oi (Parte 1)

Alexia: Oi pessoal. Mais um episódio aqui da sexta temporada do Carioca Connection. Estejam à vontade, sejam muito bem-vindos.

Foster: Olá Alexia.

Alexia: Olá Foster.

Foster: Tudo bem?

Alexia: Tudo e com você?

Foster: Tudo ótimo. Eu posso começar com uma pergunta, por favor?

💡

pergunta - question

Alexia: Sim.

Foster: Quando você falou, "esteja à vontade."

Alexia: Uhun.

Foster: Na verdade não entendi muito bem essa frase.

Alexia: Esteja à vontade é no sentido de espero que você esteja escutando a gente num momento confortável, sentado no sofá. Ou então dirigindo ou qualquer coisa assim. Esteja à vontade. Entre na minha casa e esteja à vontade.

💡

confortável - comfortable dirigindo - driving casa - home

Foster: É, tá bom. Eu entendi, eu acho. Normalmente eu escuto a frase 'fique à vontade.'

💡

Diferente do inglês, as palavras 'escutar (to listen)' e ouvir (to hear)' são intercambiáveis em português. Eu amo escutar o Carioca Connection → I love listening to Carioca Connection Eu ouvi o que você disse → I heard what you said Ele escutou o que você disse → He heard what you said Atenção para a palavra 'ouvido' que significa 'ear,' mas também pode ser a conjugação do verbo 'ouvir' no particípio. Normalmente usamos a palavra 'orelha' para 'ear' e 'ouvido' para o órgão auditivo (dentro da orelha).

Alexia: Uhun.

Foster: Que eu sempre pensava em inglês seria mais ou menos tipo 'feel free.'

Alexia: Eu sempre pensei que em inglês era algo tipo 'feel free.'

Foster: Isso, exatamente. Bom, enfim, esteja à vontade. E hoje a gente vai falar sobre o que, Alexia?

💡

enfim - anyway

Alexia: Hoje nós vamos falar sobre, 'dizer oi.' 'Saying hello, greetings.'

Foster: Dizer oi?

Alexia: É. 'Greetings' em português.

Foster: Nossa! Quando você falou tudo isso numa frase só, 'dizer oi,' é quase uma palavra só.

Alexia: Sim, sim. Mas antes eu quero começar falando sobre uma coisa muito importante que é o 'sexta.' 'Sexta temporada,' né? Porque é escrito S-E-X-T-A. E muita gente lê o 'sexta temporada,' que é com X, como 'sexta.' Ou então a palavra 'próxima,' fala 'próxima.'

Foster: É, eu sou culpável às vezes.

Alexia: Sim, sim. "Eu sou culpado às vezes."

FosterCulpado.

💡

culpado - guilty

Alexia: É. Então…

Foster: É, o X, nossa, em português é muito difícil.

Alexia: É muito difícil. Então, vamos lá. Primeira, segunda, terceira, quarta, quinta, sexta, sétima, oitava, nona e décima.

Foster: Nona...

Alexia: Isso.

Foster: Isso parece bem italiano pra mim.

Alexia: Sim. E não deve ser tão difícil assim, porque estamos acostumados a falar 'sexta-feira.'

Foster: Uhun.

Alexia: Então não é 'sexta-feira,' é 'sexta.' Ou então 'sexta-feira,' sem o meu sotaque carioca.

Foster: É, com seu sotaque carioca, 'sexta-feira,' você está puxando muito o X, mas também pode ser 'sexta-feira.'

Alexia: 'Sexta-feira,' isso.

Foster: Exatamente.

Alexia: 'Sexta temporada,' é muito difícil. 'Sexta temporada.'

💡

temporada - season

Foster: Bom, tá.

Alexia: Bom, vamos ao assunto do dia.

Foster: Isso, eu posso começar com mais uma pergunta, por favor?

Alexia: Sim.

Foster: Bom, uma pergunta e um comentário. Comentário primeiro. É muito difícil pra mim dizer oi, se cumprimentar.

Alexia: Se apresentar.

Foster: Se apresentar em português, no português do Brasil, porque tem uma variedade de formas diferentes pra falar oi, pra falar hello.

💡

variedade - variety

Alexia: Mas não é tão diferente quanto em inglês, por exemplo.

Foster: É, eu acho que em todas as línguas do mundo é um assunto complicado, digamos.

💡

assunto - matter, subject

Alexia: Sim

Foster: Mas a minha pergunta é a seguinte: 'oi' e 'olá' tem diferença?

Alexia: Tem, tem diferença. 'Oi' é uma coisa informal, certo? Então, "Oi Foster. Nossa, quanto tempo."

Foster: Uhun.

Alexia: Ou seja, você já meio que conhece a pessoa, já foi apresentado a essa pessoa uma vez. "Olá, como vai?" É o que você espera de ambientes mais formais, quando você vai ao escritório, quando você manda um email, quando você não tem uma intimidade pra falar com aquela pessoa. Então um exemplo super simples, outro dia eu recebi um email de um menino que tinha trabalhado comigo na minha antiga empresa, então ele já me conhece, ele ficou lá comigo trabalhando 6 meses.

💡

escritório - office eu recebi - I received antiga - old

💡

Em português se diz 'temos intimidade' para indicar proximidade com alguma pessoa, ou seja, 'when you are close to someone.' Isso não necessariamente significa um relacionamento amoroso, como ao usar 'to be intimate with' em inglês.

Foster: Uhun.

Alexia: Ao invés de ele falar, "Olá Alexia," ele falou, "Oi Alexia, lembra de mim?"

Foster: É, porque ele já te conhece.

Alexia: Exatamente.

Foster: Entendi. Então a diferença tem a ver com formalidade.

💡

No início do episódio o Foster pronuncia a palavra 'diferença' corretamente, mas nesta frase podemos quase ouvi-lo pronunciar 'diferencia,' como seria em espanhol. Esse é um erro muito comum para falantes de espanhol aprendendo português, pois muitas palavras que em espanhol terminam em -cia, em português terminam em '-ça.

Alexia: É. Claro que isso depende do ambiente que você está, você não vai chegar num grupo de amigos e aí tem duas pessoas que você não conhece e falar, "Olá." Não, você fala, "Oi, prazer, eu sou a Alexia."

Foster: É. Eu acho que geralmente 'oi' é muito mais comum no dia a dia.

Alexia: Muito mais, muito mais. E uma forma que eu gosto muito de fazer é, eu corto o 'oi' e eu corto o 'olá,' e eu simplesmente falo, "tudo bem?"

Foster: Uhun.

Alexia: É muito mais fácil, e muito mais simples porque você tá sendo extremamente bem educado naquele momento e você tá tratando aquela pessoa informal e formal ao mesmo tempo.

💡

ao mesmo tempo - at the same time

Foster: É.

Alexia: Então, "Tudo bem?" "Sim, eu sou a Alexia, prazer."

Foster: Exatamente. 'Tudo bem' é uma frase tão útil, uma frase tão usada no dia a dia. É difícil, é difícil às vezes porque 'tudo bem' não é só 'oi,' não é só 'como você está?' 'Tudo bem' é muita coisa.

💡

às vezes - sometimes

Alexia: Muita.

Foster: E qual seria a resposta correta pra 'tudo bem?' Correta não, mas uma resposta normal.

💡

resposta - answer

Alexia: Bom, tem várias formas de responder, mas a resposta normal é, "Tudo e com você?"

Foster: Uhun.

Alexia:  Se você tá num grupo de amigos e você chega e fala, "Tudo bem?" A pessoa normalmente vai falar, "Nossa, e aí?" "Tudo e com você?" "Como é que tão as coisas?" É sempre um momento de você fazer várias perguntas ao mesmo tempo, que a resposta é única.

Foster: Pois é.

Alexia: "Tudo e com você?"

Foster: Pois é. Eu acho, quando eu estava estudando português pela primeira vez, o meu primeiro professor de português, que na verdade não falava português muito bem, ele me ensinou que alguém te pergunta, "Tudo bem?" E você responde, "Tudo bom." Isso não está correto, né? Quer dizer, pode ser, mas não é uma regra.

💡

ele me ensinou - he taught me regra - rule

Alexia: Foster, pode até estar correto na gramática. Eu sinceramente nunca aprendi assim. Eu acho que ninguém na escola virou e falou, "Tudo bem?" "Tudo bom." Eu acho que sempre foi, "Tudo bem?" "Bem." "Tudo e com você?"

💡

nunca - never

Foster: É.

Alexia: É… Então não sei.

💡

não sei - I don't know

Foster: Eu acho que não está correto. Pelo menos é uma regra gramatical.

Alexia: Não. E você pode responder, "Tudo bem. E com você?" em ambientes formais ou informais que tá corretíssimo pra todo mundo, então não se preocupe com isso.

💡

não se preocupe - don't worry

Foster: É. Mas também pode misturar 'bem' e 'bom,' né? Por exemplo, se alguém te perguntar, "Tudo bem?" você pode falar "Tudo bom." Mas também pode responder "Tudo bem." Ou só "Tudo. "

💡

misturar - to mix

Alexia: Pode. Mas assim, por exemplo, eu responderia "Foi tudo bom" ou… Na verdade eu nunca uso 'bom.' Eu to tentando imaginar alguma situação que eu usaria 'tudo bom.'

FosterÉ mesmo?

💡

é mesmo? - really?

Alexia: É. Eu nunca uso 'tudo bom.'

Foster: Eu uso muito.

Alexia: Sim, mas por exemplo, se alguém chega e fala, "E aí, como é que foi o show? Foi bom?" "Foi, foi muito bom." Ou então, "Foi ótimo." Ou então, "Não, não foi muito bom."

Foster: É.

Alexia: Então é só nessas situações em relação à experiências talvez.

Foster: É. O exemplo que eu tenho na minha cabeça é, "Ah, o seu português é muito bom." Porque se você está traduzindo diretamente, normalmente seria algo... "Você fala português muito bem," que também está correto, mas eu acho que não é tão comum como, "O seu português é muito bom."

💡

traduzindo - translating

Alexia: É indiferente, é a mesma coisa no final das contas.

Foster: Pois é.