🩴

S04:E21 - Um pouco mais sobre... Fernando de Noronha! 👏

Listen on:

Foster: Are you ready to go, Alexia?

Alexia: Sim senhor.

Foster: Testing, testing.

Alexia: Olá olá.

Foster: Okay, part 2 of Foster trying to speaking Portuguese when he’s very sleepy with a headache. 3, 2, 1. Take it away Alexia. Keep it in, keep it in the episode.

Alexia: Oi pessoal, hoje temos mais um episódio sobre Fernando de Noronha. Como vocês perceberam, nós fizemos uma super pesquisa sobre esse lugar incrível e eu acho que ficaram, que se tornaram episódios muito muito bons.

💡

lugar incrível - amazing place

Foster: Oi Alexia, tudo bem?

Alexia: Oi Foster, tudo e com você?

Foster: Como você está?

Alexia: Eu estou bem e você um pouco melhor já?

Foster: É…. Sim, sim. Eu estou sentindo um pouco melhor, mas eu acho que meu português vai seguir complicado hoje, digamos.

💡

Nesse caso seria melhor usar o verbo “sentir” no reflexivo, “eu estou me sentindo um pouco melhor.” Se a Alexia tivesse feito uma pergunta com o mesmo verbo, seria “você está se sentindo melhor?”

Alexia: Vai nada, tá tudo certo. Eu que vou falar mais mesmo, então tudo bem.

Foster: Então fale amor.

Alexia: To falando.

Alexia: Fale.

Alexia: Bom, vamos continuar com a história de Fernando de Noronha. Então você que surgiu hoje aqui, volta um episódio atrás, escuta o primeiro episódio sobre Fernando de Noronha pra entender sobre o que que a gente tá falando, que é a história do arquipélago de… Um dos mais importantes do Brasil.

Foster: É, se é a primeira vez que você está escutando esse podcast, você vai ficar muito muito confuso se você não escutar o episódio anterior, né?

Alexia: Exatamente. Bom, então continuando com a nossa linha do tempo, nós chegamos no ano de 1942, que é bem quando a Segunda Guerra Mundial tá acontecendo né? E aí o que que aconteceu?

💡

Segunda Guerra Mundial - Second World War

Foster: Sim.

Alexia: O querido governo dos Estados Unidos.

Foster: Parece que tem uma...

Alexia: O que?

Foster: Uma Segunda Guerra Mundial acontecendo agora no coworking.

Alexia: Por quê?

Foster: Que a gente está gravando.

Alexia: Virginia deve estar aqui do lado.

Foster: Tá, pode continuar, você estava falando sobre guerra né?

Alexia: É, eu to falando sobre a Segunda Guerra Mundial que foi quando o arquipélago se tornou federal, ou seja, saiu de Pernambuco de novo, se tornou federal e passou a servir como uma base avançada da guerra. E de muito uso do querido Estados Unidos, seu país.

Foster: Sim, não é meu país, eu sou cidadão americano.

Alexia: Sim, é seu país amor, não começa com isso.

Foster: É, mas você não precisa, sei lá, é muito muito, é muita coisa pra lidar com isso tudo.

💡

lidar - to deal

Alexia: Isso tudo pra dizer que a partir de 1942 até 1988, ou seja, um ano antes da gente nascer, o arquipélago não voltou pra Pernambuco, só quatro décadas e meia depois que Pernambuco voltou a ter o arquipélago de volta ao estado.

Foster: Então esse tempo inteiro...

Alexia: Durante esse tempo todo era federal.

Foster: Era americano?

Alexia: Não, era federal.

Foster: Ah, tá.

Alexia: Era federal. E aí, com Juscelino Kubitschek como presidente, em 1957 foi quando finalmente a prisão, né, que a gente andou falando sobre toda a prisão, foi fechada e foi a primeira vez que um presidente visitou o arquipélago, um presidente brasileiro visitou o arquipélago.

Foster: É, pode falar o nome do presidente de novo por que…

💡

de novo - again

Alexia: Juscelino Kubitschek.

Foster: Fala mais devagar amor, pelo amor de Deus.

💡

devagar - slowly

Alexia: Juscelino.

Foster: Juscelino.

Alexia: Kubitschek.

Foster: Kubitschek. Também conhecido como J.K. né?

Alexia: Exatamente.

Foster: É o que eu falo sempre, J.K. meu brother.

Alexia: Sim, e eu acho, eu não tenho certeza, mas ou parte da família dele ou a filha dele, eu não lembro direito, era amiga dos meus pais na época.

Foster: É, bom, vamos verificar isso com o Marco Antônio depois, mas agora pode continuar com a história Alexia.

💡

verificar - to check, to verify

Alexia: Sim. Em 1972 abriu a primeira pousada pra turistas, então finalmente tava virando um arquipélago de visitação e não só de prisão, de federal, prisão, ciganos, Farroupilhas, tudo isso. Claro que existe também muita gente que fala e eu tenho certeza que isso aconteceu, que o arquipélago foi pra onde várias pessoas durante a ditadura foi mandadas, né, as pessoas foram mandadas.

💡

pousada - guesthouse Pousadas são muito comuns no Brasil. Normalmente são casas grandes transformadas em “guesthouses” e são mais baratas que hotéis.

Foster: Desconhecidos. Não, desconhecidos não, desaparecidos.

💡

desconhecidos - unknown desaparecidos - missing people

Alexia: É, “desaparecidos.”

Foster: É, mortos né.

💡

mortos - dead

Alexia: E foi um ambiente de tortura, né, enfim porque era federal, foi bem na época, só em 1957 a prisão foi fechada, então com certeza aconteceu isso lá.

Foster: É uma história muito escura, porque hoje em dia...

💡

escura - dark

Alexia: Muito, é muito dark.

Foster: É muito dark?

Alexia: É.

Foster: Vocês falam isso em português?

Alexia: Uhun.

Foster: Cada episódio você vem com uma palavra nova que… Então, mas eu fiquei impressionado que quando todo mundo pensa sobre essa ilha, é uma das ilhas mais famosas do mundo.

💡

pensar - to think ilha - island

Alexia: É.

Alexia: Pra turismo, não pra morrer com ciganos, prisão, sei lá.

💡

ciganos - gypsies

Alexia: É muito surreal, é muito surreal. E como era um arquipélago né, tipo assim, tudo que acontecia lá, ninguém sabia o que que tava acontecendo. Era só jogar os corpos no mar, beijinho e tchau tchau. Então eles estavam fazendo o que queriam com essa prisão, desde sempre.

💡

jogar - to throw? ”Jogar” também é usado como “play” para esportes. Lembrando que não é utilizado para instrumentos musicais. Eu jogo futebol → I play soccer Eu jogo videogame → I play video game Eu toco violino → I play violin

💡

corpos - bodies mar - sea

Foster: É, mas parou né?

Alexia: Parou, parou.

Foster: Agora é um lugar legal.

Alexia: Sim. E aí em 1988, como eu falei, voltou a ser parte do estado de Pernambuco e foi quando tudo mudou, tudo mudou. Teve uma campanha liderada pelo ambientalista José Truda Palazzo Júnior que conseguiu transformar a maior parte do arquipélago em parque nacional.

Foster: Ele é italiano?

Alexia: Não sei amor.

Foster: Tá, com esse nome Palazzo.

Alexia: Sim, mas você sabe que existiu uma grande migração italiana…

Foster: Não, mas a gente já, o episódio pass… No episódio anterior a gente estava falando sobre italianos, sei lá.

💡

episódio anterior - previous episode

Alexia: A gente falou sobre Américo Vespúcio que era italiano.

Foster: É, eu acho que não são parentes.

Alexia: Não.

Foster: Talvez, é…

Alexia: E só em 2001, ou seja, pouquíssimo tempo atrás, Fernando de Noronha se tornou Patrimônio Natural da Humanidade. E aí chegamos...

💡

patrimônio - heritage

Foster: Uhun, do UNESCO né?

Alexia: No México?

Foster: Do UNESCO?

Alexia: Ahn?

Foster: UNESCO.

Alexia: UNESCO!

Foster: UNESCO?

Alexia: É.

Foster: Eu acho que aqui em Portugal onde a gente tá agora, eles falam “UNESCO.”

Alexia: Menor ideia…

Foster: Por isso eu falei, eu falei certo, mas você falou que, UNESCO...

Alexia: UNESCO, eu posso estar errada, mas do jeito que você está falando parecia do “México.”

Foster: É, não tem nada a ver com o México, mas é a organização que dá esse negócio de Patrimônio da Humanidade né?

Alexia: Sim, sim. Então, só em 2001 o arquipélago se tornou Patrimônio Natural da Humanidade e aí foi quando realmente começou a se tornar um arquipélago turístico e viver do turismo e saber explorar, né, essa parte e fazer com que o arquipélago se tornasse tanto um lugar bom para se morar, quanto para se visitar.

Foster: Ah é?

Alexia: É.

Foster: Tem pessoas que mora lá?

Alexia: Sim.

Foster: Hoje em dia?

Alexia: Tem pessoas que moram lá.

Foster: Mas não é caro pra caramba?

💡

caro - expensive

Alexia: Morar? Todas as pessoas que moram lá são donas de pousadas, donos de restaurantes, que tem…

Foster: Entendi.

Alexia: Companhia turística, então vivem disso e vivem pra isso.

Foster: Entendi.

Alexia: É. Bom, como chegar em Fernando de Noronha hoje em dia? Você precisa ir para Natal ou Recife e pegar um avião e voar para Fernando de Noronha que tem um aeroporto lá.

Foster: É, então você precisa pegar avião pra pegar mais uma avião. É isso?

💡

”Avião” é um substantivo masculino, logo “um avião.”

Alexia: Sim, exatamente.

Foster: Então não é o lugar mais fácil de chegar.

Alexia: Não. Bom, pra você entrar na ilha, você precisa pagar uma taxa ambiental, que hoje em dia custa R$64,25 por dia, então se você for ficar…

💡

taxa - fee

Foster: Por dia?

Alexia: É.

Foster: É eu concordo com isso né, reais, isso é tipo 15 dolares por dia.

Alexia: Sim.

Foster: É, eu concordo

Alexia: Sim.

Foster: Legal, eu apoio isso

Alexia: Mas que você pode pagar pela internet ou direto no aeroporto, você não vai conseguir entrar na ilha sem pagar essa taxa ambiental. As únicas pessoas que não pagam taxa ambiental são as aeromoças, comissários de bordo e piloto.

💡

pagar - to pay aeromoças - flight attendants (feminine) comissários de bordo - flight attendants (masculine) piloto - pilot

Foster: Imagino as pessoas que moram lá.

Alexia: Sim sim.

Foster: Os moradores.

Alexia: Sim, eu to falando em relação a visitação.

Foster: Tá bom.

Alexia: Tá? É… Comida, você encontra todos os tipos de comida, mas claro que é muito voltada à frutos do mar. Peixes…

💡

frutos do mar - seafood

Foster: Por quê?

Alexia: Porque, como assim, você tá me sacaneando né?

Foster: To.

Alexia: Tá ótimo.

Foster: É um arquipélago amor.

Alexia: É o que?

Foster: Arquipélago.

Alexia: Arquipélago.

Foster: Arquipélago.

Alexia: Arquipélago.

Foster: É um grupo de ilhas.

Alexia: E você pode gastar desde R$20 num self service até tipo R$200 por pessoa num restaurante super bacana e super caro.

Foster: É e só pra explicar, quando a Alexia fala self service, basicamente é um buffet livre né?

Alexia: A kilo, buffet livre, o que for do restaurante, mas que você próprio se serve, self service.

Foster: Exatamente.

Alexia: Bom, o que que você faz na ilha? Além das imensas trilhas que existem por lá. Existem muitas trilhas e muitos lugares pra conhecer.

💡

trilha - track, trail Nós dizemos “fazer trilha” para “to hike.”

Foster: Eu sei o que eu faria se eu estivesse lá.

Alexia: Você pode mergulhar e nadar...

💡

mergulhar - to dive nadar - to swim

Foster: Com os golfinhos.

Alexia: Com os golfinhos.

Foster: Eu quero fazer isso!

Alexia: Com as tartarugas marinhas.

Foster: Tem também?

Alexia: Tem muitas tartarugas marinhas. E uma coisa que eu nunca faria na minha vida que seria nadar com os tubarões.

💡

tartarugas marinhas - sea turtles tubarões - sharks

Foster: Eu faria sem pensar duas vezes.

Alexia: Menor condição.

Foster: Mas você fica tipo num caixa né?

💡

”Caixa” é um substantivo feminino, logo “numa caixa.”

Alexia: Não!

Foster: Livre?

💡

livre - free

Alexia: É mergulho livre, porque...

Foster: A não, nem a pau!

💡

nem a pau - no way

Alexia: Exatamente.

Foster: Só com os golfinhos, tem uma área, tipo, uma área simpática?

💡

simpática - friendly

Alexia: Tem, se chama Baía dos Golfinhos, que é onde eles ficam.

Foster: Ah, legal.

Alexia: E aí você pode mergulhar.

Foster: Não tem tubarão lá?

Alexia: Hmm, eu acho que os golfinhos não gostam dos tubarões e vice-versa, porque os golfinhos atacam né, eles não são muito simpáticos.

Foster: Eu sempre ouvi isso, que os golfinhos, tubarões tem medo do golfinho.

Alexia: É.

Foster: Mas golfinho é muito simpático com ser humano, porque somos mamíferos também né, um animal impressionante.

💡

impressionante - impressive

Alexia: É. E hoje em dia virou um santuário dos golfinhos, principalmente lá.

💡

santuário - sanctuary

Foster: Gente, eu poderia falar um dia inteiro sobre golfinho.

Alexia: Bom…

Foster: Meu animal de espírito.

Alexia: Gostei. Teve uma história muito engraçada que uma amiga minha da faculdade, séculos atrás, a Tami, um dia ela foi pra Fernando de Noronha e ela tava morrendo de medo do mergulho com os tubarões né, que na época o namorado, hoje em dia marido, tava querendo muito mergulhar com os tubarões e eu falando assim “Tami, por favor não faz isso. Mergulha com as tartarugas, com os golfinhos, mas os tubarões não, não precisa disso.” Aí ela falou que foi na reunião antes com os guias, né, porque você não pode fazer nada na ilha sem guia, o que eu acho muito bom isso, que os guias viraram pro grupo e falaram, “não se preocupem, porque os tubarões são praticamente vegetarianos, eles…”

💡

faculdade - college morrendo de medo - scared to death namorado - boyfriend marido - husband reunião - meeting guias - guides

Foster: Praticamente?

Alexia: Esse praticamente é ótimo. “Porque eles não vão te atacar, eles não sentem necessidade de atacar os humanos, porque aqui eles encontram tudo, eles encontram comida, eles não passam fome, então tudo bem.”

💡

passar fome - to starve

Foster: Que será que eles comem?

Alexia: Aí... Ahn?

Foster: Que será que eles estão comendo? Não, eu nunca ouvi falar que tubarões são vegetarianos.

Alexia: Não amor, ele tava brincando.

💡

brincando - playing

Foster: Ahh…

Alexia: Claro, isso foi uma ironia, ele fala isso pra acalmar as pessoas pras pessoas realmente fazerem o mergulho com os tubarões, entendeu?

Foster: Eu estava imaginando um tubarão comendo espinafre, sei lá…

💡

espinafre - spinach

Alexia: Bom, e aí a Tami depois falou que ela desistiu, ela não quis ir, e a gente ficou rindo disso, porque eu falei, “sim, tubarão é vegetariano até você levantar, fazer um movimento minimamente brusco, que ele não goste, ele vai e te ataca, e aí ele deixa de ser vegetariano naquele momento.”

💡

brusco - abrupt

Foster: É. Você quer explicar a palavra “brusco”?

Alexia: Brusco?

Foster: Brusco.

Alexia: É um movimento que você não tá prevendo né, que te assusta, é um movimento…

Foster: Tipo, rápido, inesperado.

Alexia: É, exatamente, exatamente.

Foster: É uma boa palavra isso. “Brusco.”

Alexia: Brusco. Movimento brusco. Bom, na ilha, no arquipélago, como eu falei lá no outro episódio, só tem um banco, um caixa eletrônico, ou seja, pra você ir lá, a maioria dos lugares não aceita cartão, cartão de crédito nem nada, e é importante você levar dinheiro.

Foster: Sempre, sempre é uma boa ideia. Amor, você queria ou você quer visitar um dia?

Alexia: Sim, claro.

Foster: Pra mim parece ótimo, mas eu vi tantas coisas em revistas, no Instagram, parece que está muito muito lotado hoje em dia, que todo mundo vai lá.

💡

revistas - magazines lotado - crowded

Alexia: Sim, é sobre isso que a gente vai falar no próxima episódio.

Foster: Tem mais um?

Alexia: Tem mais um.

Foster: Oba! Então até já já.

Alexia: Tchau!