💆🏻‍♀️

S04:E18 - E fomos experimentar Massagem Tailandesa!

Listen on:

Alexia: Oi Foster.

Foster: Oi Alexia, tudo bom?

Alexia: Tudo. Bem-vindo à mais um episódio do Carioca Connection.

Foster: Bem vindo.

💡

Isso gerou confusão porque você precisa concordar o gênero com a pessoa para quem você está dizendo. Por exemplo: Bem-vinda (Alexia) Bem-vindo (qualquer pessoa sem identificar o gênero) Bem-vindos (mais de uma pessoa)

Alexia: Bem vinda, no meu caso né, bem vinda.

Foster: Sim, mas eu estou falando pra qualquer um.

Alexia: Ah, eu to falando pra você

Foster: Ah desculpa! Bem vinda Alexia.

Alexia: Hoje nós vamos falar sobre massagem.

💡

massagem - massage

Foster: Massagem.

Alexia: Sim.

Foster: Tá bom, não é “mensagem,” é “massagem.”

💡

mensagem - message

Alexia: Massagem.

Foster: Por que?

Alexia: Porque nós fizemos massagem tailandesa outro dia. E eu gostaria de contar um pouco sobre essa experiência.

Foster: Tá bom, então pode falar.

Alexia: Bom, o Foster, ele sempre tenta me convencer a fazer coisas diferentes, né? Sair do meu lugar comum, da minha zona de conforto.

💡

convencer - to convince zona de conforto - comfort zone

Foster: Você acha que isso é… Esse é meu papel?

Alexia: Não, não é o seu papel, mas você tem disso bastante também.

Foster: Você acha que eu tenho mais do que você?

Alexia: Sim.

Foster: Ah, fiquei feliz.

Alexia: E a gente já tava querendo fazer uma massagem há muito tempo por mil motivos. Um, estresse, dois, ficar o dia inteiro sentado de frente pro computador, numa postura horrível, três, que a gente ama esse tipo de coisa e é um pouco de amor próprio né? Nos darmos isso.

💡

amor próprio - self love

Foster: Sim, e também há quase, eu acho que quase… Exatamente dez anos atrás eu fui pra Tailândia e eu nunca tive a oportunidade de fazer , então eu queria fazer aqui. Eu achei um lugar aqui, agora a gente tá no Porto, em Portugal, e achei um lugar barato, que parecia, tipo, super super autêntico, tipo, tailandês mesmo. Então a gente foi.

💡

- (over) there barato - cheap

Alexia: Sim, nós fomos. Eu sempre fui acostumada a fazer Shiatsu, que é a técnica japonesa né, que eu amo de paixão, sou apaixonada pelo Shiatsu, e nunca nem tinha escutado falar da massagem tailandesa tradicional, só um outro tipo de massagem tailandesa que as pessoas comentam, que eu acho que vocês já devem imaginar sobre o que que é, eu não preciso ficar aqui falando, ao vivo e a cores.

Foster: Ah, uma massagem com final feliz, é isso.

Alexia: Você quer dizer happy ending né?

Foster: É.

Alexia: Well. Bom… a minha massagem tailandesa tradicional não teve um happy ending, não teve um final feliz, porque eu estava completamente dolorida, morrendo de dor e eu quase xinguei a tailandesa quarenta vezes durante o processo de uma hora.

💡

dolorida - sore, painful xinguei (xingar) - to curse

Foster: Então tá, me explica, porque pessoalmente eu adorei, a minha foi intensa, mas foi legal, eu gostei.

Alexia: Você gosta de pessoas fazendo massagem intensamente, né, você gosta da pegada mais forte.

Foster: Não, eu acho que eu gosto de dor, né, eu sou... Como é que fala isso, masoquista?

💡

dor - pain

Alexia: Sadomasoquista.

💡

Na verdade uma pessoa que gosta de sentir dor é “masoquista.”

Foster: Um pouco. Eu acho que eu mereço. Alexia está falando corta corta, não, deixa aí no episódio, todo mundo precisa ouvir isso.

💡

corta (cortar) - to cut

Alexia: Sim, e eu já não, eu gosto um pouco mais de carinho, uma coisa mais suave né, que eu sou muito muito dolorida no meu corpo inteiro, é surreal, tipo o Foster coloca um dedo no meu ombro e eu já to morrendo de dor.

💡

carinho - affection

Foster: Você já está com muita dor no ombro e também, você é muito sensível, fisicamente.

Alexia: Sou.

Foster: Muito pequeno, pequena.

💡

pequeno - small

Alexia: Não, mas ser pequena não quer dizer ser sensível, porque a tailandesa era menor do que eu e a mulher fazia malabarismos comigo.

💡

malabarismos - juggling

Foster: Não, mas ela estava muito forte.

💡

Aqui ficaria melhor se o Foster usasse “era muito forte.”

Alexia: Não, mas a sua, a minha era tranquila. Bom, chegamos lá e aí pediram pra nós colocarmos uma roupinha especial. Eu fui, me troquei, e aí chegou a tailandesa que não falava nem português, nem inglês direito, mas ela conseguia me dar as direções, tipo, “lay back, belly up” sabe? Essas coisas assim. E aí começou, quando ela começou a me tocar, eu percebi os locais que eu jamais imaginaria que eu estivesse com dor.

💡

começou - started tocar - to touch jamais - never

Foster: Também.

Alexia: É. E eu assim, gente mas será que eu to pisando errado pra ter essa dor toda, atrás do joelho, perto da coxa, sabe?

💡

pisando - stepping joelho - knee coxa - thigh

Foster: Pois é, e eu acho que você está andando errado. Eu também, eu senti dor nos meus pés, nas minhas pernas, nas minhas costas, em qualquer... Estava doendo pra caramba.

Alexia: Aí, ela… A massagem tailandesa é muito ligada ao alongamento, também né, não é só a massagem em si. E aí, eu faço massagem, quer dizer, as pessoas fazem massagem em mim e eu estou de olhos fechados, porque eu não quero ficar olhão aberto assim vendo o que que a mulher tá fazendo em mim, não faz sentido isso.

💡

alongamento - stretching

Foster: É, aconteceu algumas vezes durante minha massagem. E não é a coisa mais confortável do mundo.

Alexia: Não, porque...

Foster: Fazendo contato...

Alexia: Contato...

Foster: Olhar...

Alexia: É.

Foster: Contato de olhos?

Alexia: Não, pera aí.

Foster: Eu adoro quando eu estou procurando uma palavra em português...

Alexia: Troca de olhares.

Foster: Isso.

Alexia: Bom, sim, e às vezes eu abria os olhos pra ver que posição que ela tava fazendo, porque eu sentia os dois pés dela na minha coxa, e ela tava puxando os meus braços e eu não tava entendendo como é que ela tava conseguindo fazer isso. E eu abria o olho e falava “ah ela tá assim” e fechava logo depois.

Foster: É, é o seguinte, uma massagem normal só tem uma pessoa mexendo em você né. Massagem tailandesa, eu percebi, é uma parceria, tipo, ela está fazendo coisas com você, mas você faz parte do jogo também. É uma loucura.

💡

parceria - partnership loucura - madness

Alexia: A minha melhor parte foi quando ela estalou as minhas costas. Foi tão bom quando ela fez isso, tão bom.

Foster: Sim. Você quer explicar o que quer dizer “estalar,” porque é um verbo que está aparecendo muito na minha vida ultimamente.

Alexia: Porque tá aparecendo agora? Mas sim, “estalar” é quando você, eu nem sem em inglês.

[Som de estalo]

Alexia: É, como é que fala isso em inglês?

Foster: Crack, crack your knuckles?

Alexia: Sim, estalar os dedos.

Foster: Mas com as costas, com as costas seria, sei lá, eu acho que crack, stretch, não sei qual seria a tradução perfeita.

💡

tradução - translation

Alexia:Strecht” é “alongar.”

Foster: É.

Alexia: Estalar é outra, enfim.

Foster: Enfim, todo mundo entendeu.

Alexia: É. E você também pode estalar os dedos. Você consegue estalar os dedos?

Foster: É.

[Som estalando os dedos]

Alexia: Isso.

Foster: Você não consegue.

Alexia: Com essa não, só consigo com a esquerda.

Foster: Sério?

[Som de estalo]

Alexia: Só com a esquerda.

Foster: Tá a gente pode melhorar isso.

Alexia: E também pode estalar com a língua.

[Som de estalo com a lingua]

Alexia: É isso.

Foster: Snap talvez seria um bom, uma boa tradução.

Alexia: Sim. Tem uma, acabei de lembrar, não tem nada a ver... Tem a ver com estalar, você sabe o que que é um peteleco?

Foster: Não faço ideia. Que que é isso?

Alexia: Dar um peteleco em alguém, dar um peteleco em alguém é isso ó… É quando você faz assim com a mão, é quando você junta o seu dedão com o seu dedo indicador e aí meio que machuca a outra pessoa, sabe?

💡

dedão - thumb Em redes sociais, principalmente no Youtube, você vai ouvir muito “joinha” que pode ser traduzido como “thumbs up.” Ou seja, o botão de like.

Foster: É, eu entendi. Eu acho que a maioria dos nossos ouvintes não vão entender porque às vezes a Alexia esquece que um podcast é só áudio né?

💡

esquece - forgets

Alexia: Sim, mas eles podem colocar no Google depois. O que que é um peteleco? Olha aí.

Foster: Tá bom.

Alexia: É isso.

Foster: Tá bom. Mais alguma coisa?

Alexia: Não. Então só pra eu resumir, massagem é uma delícia, eu sempre fico desesperada durante a massagem, porque dói muito. Muito muito muito muito, mas eu adorei a massagem tailandesa, eu realmente fiquei muito mais relaxada depois de dois dias, porque durante dois dias eu fiquei morrendo de dor. Depois disso passou. E é isso.

💡

desesperada - desperate

Foster: Você quer fazer de novo?

Alexia: Eu quero fazer Shiatsu.

Foster: Tá bom, tá bom. Então até a próxima gente, relaxa.

Alexia: Relaxa, vai lá se cuidar, self care moment.

Foster: Tá bom, tchau tchau

Alexia: Tchau.