🙏🏻

S03:E36 - O jeitinho americano, explicado

Listen on:

Foster: Olá, olá, Alexia!

Alexia: Foster!

Foster: Tá me escutando?

💡

tá me escutando - can you hear me?

Alexia: Eu tô. E você?

Foster: Só pra vocês terem uma ideia, a gente não está junto agora. Alexia está no Brasil, eu estou nos Estados Unidos.

💡

só pra vocês terem uma ideia - just so you have an idea

Alexia: Fisicamente, exatamente.

Foster: Sim, a gente tá junto no relacionamento tudo está de boa. Mas fisicamente a gente está gravando virtualmente, né?

Alexia: Sim, então... E por que cê tá dando essa informação? Eu ia continuar mas eu não sabia...

Foster: Só porque foi meio... foi meio estranho, tipo... “Alô? Foster?” Tipo, se a gente estivesse juntos fisicamente seria muito estranho o papo.

💡

foi meio estranho - it was a little weird, strange

Alexia: É, e pra esse programa que a gente tá gravando a gente nem tá se vendo. É só por áudio mesmo. Então explica bastante certas atitudes e reações que nós temos.

💡

É só por áudio mesmo - It’s just audio

Foster: É, eu acho que não mudou muito para mim. Pra mim é bom porque eu preciso realmente prestar mais atenção nas coisas que você está falando. Não quer dizer que eu não faço isso normalmente.

💡

The correct way is: não quer dizer que eu não faça isso normalmente. That doesn’t mean that I don’t normally do that.

Alexia: Eu sei que é muito difícil olhar pra mim e prestar atenção no que tá acontecendo em torno, Foster.

Foster: Exatamente, com seu sorriso

💡

seu sorriso - your smile

Alexia: Aham! Cara de pau.

💡

cara de pau - cheeky, shameless, brazen, brashen

Foster: É quase impossível.

Alexia: Cara de pau!

Foster: Então, amor. No último episódio você leu um artigo, uma parte de um livro...

Alexia: Um trecho...

Foster: Que se chama... É, um treicho. Que quer dizer um pedaço de texto, né?

Alexia: É, só uma coisa. Um trecho, não é “treicho”. Um trecho.

Foster: Um trecho.

💡

um trecho - a piece (of a text)

Alexia: Isso.

Foster: Isso. De um livro que se chama “O jeitinho americano”, por o autor americano que se chama Matthew Shirts, se não me engano.

💡

se não me engano - if I am not mistaken

Alexia: Pelo autor. Que foi escrito pelo autor.

💡

que foi escrito pelo autor - it was written by the author.

Foster: Pelo autor. Eu sabia!

Alexia: Você tá sabendo muita coisa, só que não fala!

Foster: Não, eu... na verdade eu estou... só pra ter, sei lá, 100% de transparência com nossos ouvintes, eu estou nos Estados Unidos há um mês, mais ou menos.

Alexia: Já, Foster?

Foster: Que quer dizer que eu estou falando muito menos português.

Alexia: Sim, ainda mais depois da sua temporada em Portugal e Espanha comigo e com meu pai, né?

💡

temporada - season, stay, time

Foster: É, então eu estou sabendo de algumas coisas que eu sei que eu estou falando errado, mas eu não sei qual seria o correto, então eu falo errado. O que fazer, né?

💡

o que fazer? - what can you do?

Alexia: Tudo bem. Mas, enfim, nós temos um... eu li um trecho do livro “Jeitinho Americano”, do Matthew-alguma-coisa, que eu esqueci o sobrenome dele.

💡

eu esqueci o sobrenome dele - I forgot his last name.

Foster: Matthew Shirts.

Alexia: Isso.

Foster: É, e bom, pra ser bem sincero, eu não leio em português. Quase nada. Quase nunca. E quando eu leio são coisas pequenas tipo artigos, notícias.

💡

pra ser bem sincero - to be really honest

Alexia: É, eu até dei um livro pra ele do Nelson Rodrigues, que nunca foi tocado.

💡

eu até dei um livro pra ele - I even gave him a book

Foster: Não, foi tocado muitas vezes. Nunca foi terminado. Até eu vi, é... O livro se chama “A vida como ela é”. É um livro super famoso. Eu vi faz alguns dias. Eu estou pensando, “nossa, seria bom”.

Alexia: Seria ótimo que são crônicas pequenas.

💡

crônicas - essays

Foster: Sim. Então é isso que eu queria falar. Que eu estava escutando você ler o artigo do Matthew Shirts e eu aprendi tanta coisa com a pronúncia, com vocabulário novo, expressões. Eu estava pensando “nossa, eu preciso voltar a ler mais em português. E também combinação com o texto, com áudio, que é basicamente a mesma coisa que a gente faz com os worksheets, né?

Alexia: Uhum.

Foster: É muito poderoso. Você pode aprender muito, muito com pouco... com pouca matéria.

💡

é muito poderoso - it’s very powerful, impactful

Alexia: A combinação é muito poderosa. Sim.

Foster: A combinação é muito poderosa. Isso.

Alexia: E você tem perguntas a me fazer, certo?

💡

E você tem perguntas a me fazer, certo? - And you have some questions to ask me, right?

Foster: Sim, eu estava anotando algumas coisas que ou não entendi totalmente ou só queria comentar. E, enfim, eu queria começar com algumas palavras só falando da sua pronúncia porque eu achei muito engraçado.

💡

anotar - to take notes Note: Foster said ‘tomar notas’ for the longest time. Brazilians will understand this, but it is not natural. The most common way to say this would be ‘anotar.’

Alexia: Tá bom.

Foster: Tá. Pode falar a palavra Rock’n’Roll pra mim, mas em português.

Alexia: Rock’n’Roll.

Foster: Mais uma vez.

💡

Mais uma vez - One more time

Alexia: Rock’n’Roll. Então é Rock’n’Roll.

Foster: Rock’n’Roll.

Alexia: Isso.

Foster: Ro.. é difícil pra eu falar, gente, de tão ridículo. Rock’n’Roll.

Alexia: Isso, Rock’n’Roll. Po, eu fui num show de Rock’n’Roll muito irado, cara! Rock’n’Roll.

💡

Po, eu fui num show de Rock’n’Roll muito irado, cara! Here Alexia is imitating the stereotypical ‘carioca bro’ accent and vernacular.

Foster: Nossa Senhora! Isso parece tão carioca, tipo nossos amigos. Po, cara, eu fui num showzaço, nossa.

Alexia: É, a gente não falaria, por exemplo “ah, foi um show de Rock’n’Roll”. Não. Foi um show de Rock. A gente falaria isso. Foi um show de Rock.

Foster: De Rock.

Alexia: É.

Foster: E como é que você fala o esporte no gelo?

Alexia: Uhn?

Foster: Que em inglês seria hockey.

Alexia: Ah, hockey. Hockey no gelo.

Foster: Então são iguais, né?

💡

Então são iguais, né? - So they are the same, right?

Alexia: Hockey...e ro... é! Eu nunca pensei nisso. Na hora de escrever é diferente, né? Mas na hora de falar é igual.

💡

Eu nunca pensei nisso- I never thought about that Na hora de - When (you write, speak, etc...)

Foster: É, interessante né. Pra falar rock’n’roll em inglês você precisa falar hockey. Tá. Outra palavra que é bem parecido: roqueiros.

Alexia: Roqueiros.

Foster: Pode falar isso? Roqueiros.

💡

Roqueiros - Rock stars

Alexia: Sim.

Foster: Mais uma vez.

Alexia: Roqueiros.

Foster: Ótimo. E também uma palavra que eu achei engraçada. A palavra reporter.

💡

uma palavra que eu achei engraçada - I word that I thought was funny, curious

Alexia: Repórter.

Foster: Repórter.

Alexia: Isso. É... “A repórter deu a notícia que teve um incêndio ontem em São Paulo”, sei lá.

💡

um incêndio - a fire sei lá - I have no idea

Foster: O incêndio não é engraçado, mas o jeito que você falou repórter...

Alexia: Repórter.

Foster: É engraçado. Eu não consigo não rir!

💡

Eu não consigo não rir! - I can’t help but to laugh

Alexia: É, report... Repórter.

Foster: Mas é uma coisa que eu amo sobre o brasileiro também, o sotaque carioca, que repórter em inglês parece uma coisa tão séria, né?

Alexia: Nossa, pra eu falar essa palavra em inglês é muito difícil.

Foster: Dá uma tentativa aí.

💡

Dá uma tentativa aí - Give it a try. Go for it.

Alexia: Reporter.

Foster: É, parece tão sério né?

Alexia: É muito sério!

Foster: Mas repórter...

Alexia: Repórter.

Foster: Parece quase Harry Potter.

Alexia: É, mas a gente fala mais jornalista.

💡

jornalista - journalist

Foster: Harry Potter…

Alexia: Harry Potter. Não. Eu não consigo falar abrasileirado. É Harry Potter. Não adianta. Eu não falo Harry Potter. Não tem como. É Harry Potter.

💡

abrasileirado - in a Brazilian way não tem como - there is no way, it’s impossible

Foster: Oh, nossa. Então vamos continuar senão eu vou ficar rindo muito.

Alexia: Você escutou? A gente fala muito jornalista ao invés de repórter.

💡

ao invés de - instead of

Foster: Sim, sim... Eu acho que jornalista é muito mais comum.

Alexia: É, porque repórter, eu posso estar muito enganada e dando uma informação muito errada, mas se não me escapa à memória, repórter é de TV, né? Então a repórter da TV. Que é aquela pessoa que tá lá reportando o que acaba de acontecer. E jornalista é quem escreve a matéria. Mas não quer dizer que jornalista também não seja uma repórter. Entendeu?

💡

se não me escapa à memória - if my memory serves me. Entendeu? - You know what I am saying? Does that make sense?

Foster: E vice-versa, né?

Alexia: Então, não sei se vice-versa. É aí que me escapa. Eu não sei.

💡

vice-versa - vice-versa, the other way around

Foster: Acho que é besteira, amor. Não seria a primeira vez que a gente fala besteira aqui no Carioca Connection. Não vai ser a última vez.

💡

não seria a primeira vez que a gente fala besteira - it wouldn’t be the first time that we said something dumb, silly.

Alexia: Mas eu posso pedir ajuda pro universitário que tá aqui do meu lado.

Foster: Bom, amor, ele está falando muito sobre o Mato Grosso do Sul, que eu acho que foi na primeira temporada do Carioca Connection a gente gravou um episódio sobre Bonito.

💡

You can listen to our episode about Bonito - S02:E17 - Bonito, Mato Grosso do Sul

Alexia: Sim.

Foster: Mas além disso eu não sei nada do estado. Pode explicar um pouco sobre Mato Grosso do Sul? Onde que é, o que que tem.

💡

além disso - apart from that, besides that

Alexia: Mato Grosso do Sul é na região Centro-Oeste do Brasil. E é um dos lugares mais lindos que eu já fui na minha vida porque é todo cercado pelo Pantanal.

💡

todo cercado - it is completely surrounded by (the Pantanal)

Foster: Sim, e o Pantanal...? Você quer explicar?

Alexia: Pantanal é uma das nossas florestas.

Foster: Sim, mas não é somente floresta. Tem partes mais secas, tem...

Alexia: É uma região.

Foster: Animais diversos. É um lugar interessante que realmente não conheço quase nada sobre o Pantanal.

Alexia: É, agora, pra se ter uma ideia, o... ô, meu Deus do céu! O Mato Grosso do Sul é ligeiramente maior do que a Alemanha. É um pouquinho maior do que a Alemanha.

💡

pra se ter uma ideia - so you have an idea ligeiramente - slightly o Mato Grosso do Sul é ligeiramente maior do que a Alemanha - Mato Grosso do Sul is slightly bigger than Germany

Foster: É... É uma coisa que eu sempre, sempre fico impressionado que é o tamanho do Brasil. Impressionante.

💡

o tamanho do Brasil - the size of Brazil

Alexia: É.

Foster: Um contenente.

Alexia: É um continente. E fica ali na fronteira com o Paraguai, então você consegue cruzar pro Paraguai sempre do Mato Grosso do Sul. E tem as vegetações da caatinga, da floresta amazônica, enfim. A planície do Pantanal, que eu já falei, e cheio, cheio, cheio, cheio de rio. É uma das regiões com mais rios e lagos que nós temos.

💡

a fronteira - the border enfim - anyways

Foster: Ótimo. E a gente pode gravar um episódio inteiro sobre o Mato Grosso do Sul e também sobre o Pantanal depois de a gente pesquisar um pouco. Mas só tive mais algumas coisinhas, tá bom?

Alexia: Tá bom!

Foster: Primeiramente, tinha um nome italiano que você falou com um sotaque meio brasileiro, meio italiano que eu amei.

Alexia: Eu não lembro como é que eu falei, mas talvez seja igual.

Foster: Você pode falar o nome?

Alexia: Giorgio.

Foster: Giorgio! Você está falando muito mais italiano.

Alexia: É impossível ler

💡

é impossível ler - it’s impossible to read

Foster: Giorgio!

Alexia: É impossível ler esse nome e falar “Giorgio”! Não! É Giorgio!

Foster: Giorgio! Allora, enfim, só achei engraçado. Também a palavra cunhado.

💡

cunhado - brother-in-law

Alexia: Tá.

Foster: Pode explicar quem é cunhado? Porque eu fiquei muito na dúvida com essas palavras de família, né?

💡

ficar na dúvida - to be in doubt, unsure

Alexia: Tá, então vamos supor que eu fosse casada com você, né? O meu cunhado seria o seu irmão.

💡

vamos supor - let’s suppose

Foster: Tá, então seria brother-in-law.

Alexia: Isso. Exatamente! E aí tem cunhado e cunhada. Então ao mesmo tempo que o Camden seria o meu cunhado, eu seria a cunhada dele.

💡

cunhada - sister-in-law

Foster: Ótimo.

Alexia: Tá?

Foster: Tá. Entendi. Eu acho que a gente também pode gravar um episódio inteiro sobre essas palavras de família que é uma coisa complicada.

Alexia: Muito.

Foster: Pelo menos para mim.

💡

pelo menos para mim - at least for me

Alexia: Muito.

Foster: Só mais duas perguntas, amor. Acontecimento. É normal falar essa palavra?

💡

acontecimento - an event

Alexia: Sim!

Foster: Porque é uma palavra que eu uso muito no espanhol mas não sei se vocês usam com tanta frequência.

Alexia: A gente não usa com tanta frequência. Assim, eu não lembro a última vez que eu falei “acontecimento”, mas é uma palavra normal. Então, sei lá... Nossa, o... vou inventar agora. O casamento deles foi um acontecimento no Rio de Janeiro. Sabe? Foi uma coisa muito importante.

💡

a gente não usa com tanta frequência - we don’t use it that often

Foster: É. Eu acho que normalmente você falaria evento.

Alexia: É, mas, assim, falar acontecimento... ninguém estranharia. Ninguém viraria e falaria “O que que você tá falando? Essa palavra q gente não usa”. A gente usa. Não é nem um pouco estranho. Nem um pouco mesmo.

💡

O que que você tá falando? - What are you saying? What are you talking about?

Foster: É... É... eu acho que é muito mais comum... pelo menos eu ouço muito mais usar o verbo acontecer. Tipo, o que aconteceu?

💡

o que aconteceu? - what happened?

Alexia: Aham!

Foster: Ótimo. Então última pergunta, amor. Tinha um verbo que eu nunca vi na minha vida, que é titubear. Titubear.

💡

titubear - to hesitate

Alexia: Titubear.

Foster: Que que seria isso?

Alexia: É a mesma coisa do que hesitar. Então, eu titubeei na hora de te responder porque eu não sabia que que significava. Então eu hesitei na hora de te falar porque eu não sabia o que significava.

Foster: Então hesitei no... nesse sentido que eu disse que...

💡

hesitar - to hesitate

Alexia: Titubear é a mesma coisa do que hesitar. Ou seja, fazer alguma coisa com dúvida, com receio, alguma coisa que não é afirmativa, entendeu?

💡

com receio - with hesitation, pause

Foster: Entendi.

Alexia: Então, é... por exemplo, com...

Foster: Então implica um sentido de dúvida.

💡

implica um sentido de dúvida - it implies a sense of doubt

Alexia: É, então... Foster, eu quero que você me responda isso, mas sem titubear! Você tem que saber o que que é o correto, entendeu?

Foster: Entendi. Perfeito. Bom, acho que só isso por hoje, amor. Eu só queria contar um pouco para os nossos ouvintes quanto pode aprender com um textinho pequeno e também que eu vou voltar a ler mais em português.

Alexia: Muito bem.

Foster: Porque eu gostei muito

Alexia: Sem titubear, hein!

Foster: Tá bom, amor. Até a próxima.

Alexia: Beijo, tchau!

Foster: Beijo.