📚

S02:E11 - Livros e a literatura brasileira

Foster: Olá, Alexia!

Alexia: Oi, Foster!

Foster: E aí, tudo bom?

Alexia: Tudo! E você?

Foster: Tudo! Você está pronta?

Alexia: Sim, estou pronta!

Foster: Para falar sobre livros

Alexia: Vamos falar sobre livros!

Foster: Tá, onde você quer começar?

Alexia: Bom, primeiro que a gente comentou sobre isso nas resoluções de ano novo.

Foster: Sim. Que a Alexia tem o objetivo de ler um livro por mês.

Alexia: Sim! E a gente já sabe que eu não consegui fazer isso em janeiro e eu devo… Eu devo fazer em fevereiro! Acabar em fevereiro o meu livro de janeiro então serão onze!

Foster: Tá! Então a gente já está começando bem! Mas, por que você quer ler mais livros?

💡

a gente já está começando bem - we are getting off to a good start

Alexia: É, bom! Primeiro porque eu não quero passar mais tanto tempo na internet, e olhando para uma tela seja de televisão, celular ou notebook.

💡

primeiro porque eu não quero passar mais tanto tempo na internet - first of all, I don't want to spend so much time on the Internet

Foster: Sim.

Alexia: Então…

Foster: No meu caso um Kindle.

Alexia: No seu caso um Kindle! Que aliás! Eu ainda não me acostumei com a ideia de Kindle. Talvez um dia!

💡

aliás - as a matter of fact

Foster: Para mim é ótimo! Mas, enfim! Por que você quer ler mais livros e por que você está chateada com as telas?

💡

você está chateada com as telas - you are annoyed with screens, you've had enough with them

Alexia: Eu acho que livro é uma forma de você conseguir viajar consigo mesmo e com aquilo que o auto tá te propondo. Então, você consegue viajar no tempo, você consegue viajar pro futuro, passado, presente. Viver a vida do personagem…

Foster: Sim!

Alexia: … principal. Eu gosto muito disso!

Foster: Sim! Eu concordo.

Alexia: Então é uma forma de você sair do seu normal.

💡

é uma forma de você sair do seu normal - it is a way for you to get out of your everyday routine

Foster: Sim. E, Alexia, podemos ser sinceros?

Alexia

Sim!

Foster: Ninguém lê hoje em dia né?

💡

ninguém lê hoje em dia né? - no one reads nowadays, don't you think?

Alexia: É, quase ninguém lê!

Foster: Sim. Eu leio um pouco, você lê um pouco. Mas, comparado com… Comparado… Sei lá!

💡

sei lá - I don't know

Alexia: Comparado comigo dez anos atrás… Dez não! Quinze!

Foster: Eu quando era menino eu lia pra caramba!

Alexia: Sim!

Foster: Eu lia, escrevia e era um bom aluno! O que aconteceu?

Alexia: Sim! Eu escrevia também! Bastante!

Foster: Sim! São as redes sociais? O que que é?

💡

são as redes sociais? - is it social media? (that is not making us read anymore?)

Alexia: Eu acho que é uma mistura de ter que fazer tudo ao mesmo tempo, que foi imposto e agregado pela nossa geração, então… Tudo tem que ser muito rápido, a gente não tem tempo pra nada!

💡

eu acho que é uma mistura de ter que fazer tudo ao mesmo tempo - I think it is a combination of having to do everything at once que foi imposto e agregado pela nossa geração - which was imposed and added on to our generation

Foster: Sim, uma coisa que eu percebi que eu sinto muita falta é que hoje em dia eu tenho… Eu tenho menos atenção. Tipo, pra sentar e ler um livro por uma hora, é bem difícil para mim. Eu preciso ter um celular ao lado, pensando tipo, ah, não sei… “Eu já respondi esse e-mail…”. E acho que ler um livro é um jeito pra melhorar…

Alexia: Se desligar!

💡

se desligar - to disconnect yourself

Foster: … a capacidade de focar.

Alexia: Concentração!

Foster: Né?

Alexia: Sim, com certeza. E, enfim! Eu tava pensando também outro dia que as pessoas falam “ah, eu leio!”. Tá, gente! Ler notícia na internet, ler artigo na internet, não é o que a gente tá falando… A gente tá falando sobre livro. Livro mesmo!

Foster: Sim.

Alexia: Ir numa livraria e escolher. Abrir o Kindle e comprar um novo livro. E realmente botar tempo pra isso.

Foster: Sim, sim. Eu estava falando com um amigo meu que está começando com… Basicamente uma empresa de meditação. Ele está criando produtos pra meditação. É, é o John!

Alexia: Ah!

Foster: Mas eu estava falando com o parceiro dele e ele estava tentando me vender a ideia e aí falei: “mas eu já tentei com a meditação e essas coisas…”

Alexia: O sócio dele, né? Quando você fala parceiro

Foster: Sim, o sócio.

💡

sócio - business partner parceiro - friend or significant other (but probably unrelated to business)

Alexia: … quer dizer que é o namorado do John e não é o caso.

Foster: Sim mas, ele falou tipo: “bom, seja sincero comigo! Qual foi o último livro que você “liu””.

Alexia: Que você leu.

Foster: Leu. E eu falei tipo: “Nossa Senhora! É… Não lembro exatamente… Que eu leio muitos áudio livros…”. “Não conta, não conta! É por isso que você precisa meditar.” Pra, não sei! Pra reganhar a atenção, a concentração, o foco.

Alexia: Sim!

Foster: Né?

Alexia: Concordo plenamente! Eu quando voltei a ler no começo do ano, eu senti nos primeiros capítulos eu tinha muita dificuldade de focar e depois lembra que eu falava com você tipo: “ah…”...

💡

concordo plenamente - I agree 100%

Foster: Sim, sim! Lembro!

Alexia: “... to indo super bem!”. E vem cá! Qual é o seu autor brasileiro preferido?

💡

tô indo super bem - I'm getting on really well

Foster: Brasileiro? Uh! É… Contemporâneo ou clássico?

Alexia: Preferido.

💡

Another great way to say my favorite, without using the word favorito which seems to be less common for Brazilians

Foster: Preferido… Aiaiaiaiai… É… Um autor brasileiro que eu amo é o Nelson Rodrigues.

Alexia: Nelson Rodrigues para quem não sabe ele era um carioca, doente assim ele amava o Rio de Janeiro, escrevia muito sobre o Rio de Janeiro, e a maior…

💡

ele era um carioca doente - he was Carioca through and through

Foster: Quando você fala doente, você quer falar que ele está doido por…

Alexia: Fanático!

Foster: Sim, sim.

Alexia: Sim. E ele escreve… Escrevia, desculpa, em crônicas. Ele começou a ser jornalista se não me engano no Jornal do Brasil, e ele começou a escrever crônicas todos os dias sobre a vida brasileira. E aí, as crônicas se tornaram livros. E ele é muito inteligente, ele é maravilhoso.

💡

crônicas - chronicles (or short-form essays)

Foster: Sim.

Alexia: Vale muito a pena.

Foster: Sim. E, vem cá! Você tem um autor predileto?

Alexia: Sim. O Fernando Pessoa. Ele não é brasileiro…

Foster: O que?

Alexia: Ele é português.

Foster: É mas ele morou no Brasil, né?

Alexia: Sim.

Foster: Fernando Pessoa?

Alexia: Eu acho que sim.

Foster: Morou.

Alexia: Tá.

Foster: Acho que sim também!

Alexia: Eu gosto dos livros dele eu sinceramente tanto a história.

Foster: Sim!

Alexia: Mas, Fernando Pessoa, ele… Eu não sei, ele tinha uma mágica… Na mão e na cabeça dele pra escrever…

Foster: A poesia dele é uma delícia.

Alexia: É uma das coisas mais inteligentes que eu já li na minha vida. Eu super indicaria para quem quer se divertir, rir, Nelson Pessoa… Nelson Pessoa é ótimo! Nelson Rodrigues! E pra quem quer um pouco mais de clássico, Fernando Pessoa!

Foster: Eu acho que é ele que tem um poema que se chama A Cidade ou a Cidadezinha. Que é sobre o Rio. Que é tipo, o Rio! Cidade de 2 milhões de habitantes… É ele? Você reconhece?

Alexia: Eu não reconheço porque eu gosto mais das poesias de amor dele.

Foster: Tá mas, bom. Ela é um pouco mais romântica! Mas enfim! Talvez mais futuramente a gente pode falar mais sobre livros e autores brasileiros porque é um assunto que me interessa muito.

Alexia: Sim, com certeza!

Foster: Você topa?

💡

você topa - are you up for it?

Alexia: Claro!

💡

claro - of course

Foster: Tá, mais alguma coisa?

Alexia: Não, eu tô ótima!

Foster: Tabom!

Alexia: Tchau!

Foster: Um abraço, Alexia! Tchau! Tchau!