Restaurantes (Parte 2)

Restaurantes (Parte 2)

Alexia: E aí, se você não quiser coisas básicas como um suco ou Coca-Cola, água com gás ou sem gás, você pode pedir a carta de vinhos.

💡

suco - juice

Foster: Uhun.

Alexia: Ou pedir indicação de coquetéis, né? Que são cocktails.

Foster: Coquetéis. É, eu adoro isso.

Alexia: É.

Foster: Coquetéis não é uma palavra.

💡

palavra - word

Alexia: Não. E normalmente hoje em dia a gente fala drink.

Foster: Então…

Alexia: É difícil.

💡

difícil - hard

Foster: Pera aí, Alexia. Temos a palavra 'coquetéis' que é plural…

Alexia: Coquetel.

Foster: Coquetel. E é 'el,' não é 'coqueteu.'

Alexia: Não. Coquetel.

Foster: Coquetel. Também a palavra 'drink.'

Alexia: Drink.

Foster: Mas é a mesma coisa?

Alexia: É, você pode falar… 'Coquetel' é um pouco mais antigo, por exemplo, os meus pais falariam isso. E a nossa geração falaria 'drink.' "Ah, eu queria tomar um drink, tem Gin & Tônica?"

💡

geração - generation

Foster: Gin & Tônica.

Alexia: Gin Tônica. Tem Gin Tônica? Tem marguerita… margarita. E assim você vai.

Foster: Uhun.

Alexia: Então pra vinho existe uma coisa específica chamada 'carta de vinhos.'

Foster: É. Carta de vinhos. Mas quando está falando de comida, não é 'carta,' é 'cardápio,' não é?

Alexia: 'Cardápio' ou 'menu.'

Foster: É, mas eu acho 'cardápio' mais comum, não é?

Alexia: Os dois, não faz muita diferença.

Foster: Então como é que você faria essa pergunta tipo, "Pode trazer o cardápio pra gente?"

Alexia: É. O garçom chega, pergunta, "Ah, vocês já sabem o que querem beber?" Normalmente eu já sei, e aí eu peço, sei lá, um ice tea, um suco, alguma coisa. E eu falo, "Você pode trazer o menu pra gente?" "Você pode trazer o cardápio pra gente?"

💡

trazer - to bring

Foster: Um ice tea.

Alexia: É.

Alexia: Estão vendo que basicamente é falar palavras em inglês, mas com o seu sotaque brasileiro.

Alexia: É.

Foster: Ice tea, cocktail, drink...

Alexia: É, exatamente. Ou então você pode falar, "Ah, não, eu queria ver o cardápio antes, por favor."

Foster: Uhun.

Alexia: Né? Então é mais ou menos isso. E aí no cardápio, normalmente você tem a sugestão do chef.

Foster: Uhun. Que é mais ou menos o prato do dia.

Alexia: É. É como se fosse o special

Foster: É.

Alexia: Mas não vai ter ninguém te explicando a não ser que você pergunte.

💡

a não ser que - unless

Foster: É.

Alexia: Em geral. E aí vai estar dividido entre entradas, pratos principais, sobremesas. E aí nos pratos principais tem a parte de peixe, carne, pizza, enfim, tudo que você possa imaginar.

💡

entradas - appetizers sobremesas - desserts peixe - fish

Foster: É, eu acho que tudo isso é normal. Posso te fazer uma pergunta, Alexia?

Alexia: Uhun.

Foster: Pode me explicar a ideia de prato feito? Que que é isso?

Alexia:É um prato já feito.

Foster: É, mas é do dia também um pouco, né?

Alexia: É, assim, você tem restaurantes a quilo no Brasil.

Foster: Uhun.

Alexia: Que não é normal nos Estados Unidos, né? Então restaurante a quilo você paga o quilo da comida, você pode comer tudo e qualquer coisa daquele buffet.

Foster: É. É um buffet que você está pagando pelo peso.

Alexia: Exatamente.

Foster: Uhun.

Alexia: Então tem restaurante a quilo que tem um prato por quilo. Prato feito e prato do dia, eles diferem, por exemplo, se você for num boteco, se você for num bar, é diferente de ter o prato do dia num restaurante.

FosterÉ por isso que eu estava te perguntando. Porque eu lembro, eu acho que talvez é mais pra boteco mesmo, mas eu sempre via coisas, por exemplo, PF, PF só, isso queria dizer 'prato feito.'

💡

é por isso - that's why

Alexia: É um PFzão. "Bora ali comer um PF."

Foster: PFzão?

Alexia: É.

Foster: Meu Deus! E aqui em Portugal eu estou vendo, em muitos lugares fala PF para 'por favor.' Então eu fiquei muito confuso tipo, "Nossa, tem prato feito aqui?"

Alexia: Não. PF vai ser mais ou menos tipo, um pratão… arrozfeijãocarne, massa, tudo junto. Tudo junto e mais um pouco.

💡

arroz - rice feijão - bean carne - beef junto - together

Foster: Uhun.

Alexia: E o prato do dia, em restaurante é um pouco mais gourmetizado do que o prato feito.

Foster: Gourmetizado.

💡

Dizemos que uma comida é 'gourmetizada' quando fazem algo para torná-la mais bem apresentável e consequentemente bem mais cara.

Alexia: Mas no final é tudo a mesma coisa.

Foster: Tá bom.

Alexia: Sim. Bom, a minha dica de quando as pessoas forem para um restaurante e se sentirem perdidas ou coisa parecida, não tem que se estressar, porque graças a Deus os brasileiros são muito simpáticos e gostam de ajudar.

💡

simpáticos - friendly

Foster: Uhun.

Alexia: Então você não teria problemas com isso. Claro que alguma palavra ou outra você pode não entender, mas normalmente os cardápios vêm traduzidos em inglês embaixo, e muito mal traduzidos às vezes.

Foster: Sempre.

Alexia: Mas você consegue pegar a situação em geral. Mas eu acho que a melhor coisa que você pode fazer é deixar claro ao garçom, à garçonete que você tá ali pela primeira vez naquele restaurante, e que você tem interesse em saber o que que é a sugestão do chef, qual é o melhor prato da casa, o que que são as coisas.

Foster: Uhun. Então me dá um exemplo. Como é que você falaria? "É minha primeira vez aqui, pode me explicar essas coisas?" Como é que você diria isso de um jeito mais natural?

💡

primeira - first

Alexia: Ah, eu só falaria, "Olha, é minha primeira vez aqui. Eu não conheço nada do restaurante, então eu gostaria de comer um prato de peixe. Qual é o peixe que você indica?"

💡

indica - recommends

Foster: É, exatamente.

Alexia: É isso. "Eu gostaria de comer um prato de carne, qual a carne que você indica?" E aí normalmente eles vão falar, "Olha, sai muito esse prato aqui." Quando eles falam 'sai muito,' é que vende muito, muitas pessoas pegam.

Foster: É, é muito popular.

Alexia: É. E aí eles vão falar, "Mas eu gosto muito desse." Então ele vai te dar duas opções normalmente.

Foster: Que é muito bom.

Alexia: É.

Foster: É muito útil. A minha recomendação é, eu acho que a tendência das pessoas entrando num restaurante num país diferente é ficar quieto, nervoso, e não falar muito. Mas precisa…  Eu acho preciso pensar sobre essa experiência como uma oportunidade.

💡

O Foster deveria ter falado 'Eu acho que eles precisam pensar...'

Alexia: Com certeza.

Foster: Porque é uma oportunidade de falar, de conhecer um pouco mais das pessoas, da cultura, da comida.

Alexia: Mas olha, até eu. Se eu fosse pra Bahia, eu ia perguntar no restaurante, "Olha, qual prato você indica? Comida baiana, nunca comi assim tanto na minha vida, então é de pedir indicação, é deixar claro que você tá ali pela primeira vez. E também por exemplo, em relação à cerveja, né? Tem cerveja artesanal, cerveja em litrão, cerveja...

💡

cerveja artesanal - craft beer

Foster: Chopp.

Alexia: É, tem chopp, etc. É confuso, então se você virar e falar, "Olha, eu não sei pedir cerveja aqui, me ajuda?" Eles vão te ajudar.

Foster: É. Eu acho muito bom também falar, "Eu não sou daqui."

Alexia: E lembrando que é 'cerveja,' não é 'cerveza.' 'Cerveja.' As pessoas tem mania de falar 'cerveza' em espanhol.

Foster: É, no Brasil a gente fala português.

Alexia: É. Um chopp ou cerveja.

Foster: Ótimo. Bom Alexia, eu estou com fome. E você?

💡

Diferente do inglês, raramente se diz que está 'faminto (hungry).' Em vez disso, se diz que está 'com fome (with hunger).' Alguns outros exemplos muito utilizados em português: I'm hungry → Estou com fome She's thirsty → Ela está com sede He's cold → Ele está com frio They're embarrassed → Eles estão com vergonha We're hot → Nós estamos com calor

Alexia: Eu to… Não, to bem.

Foster: Depois desse papo...

Alexia: Eu comeria uma pipoca… com manteiga.

Foster: Tá bom. Então até o próximo.

Alexia: Até o próximo episódio. Tchau!