Restaurantes (Parte 1)

Restaurantes (Parte 1)

Alexia: Olá pessoal. Mais um episódio aqui do Carioca Connection, sejam muito bem-vindos. Estejam à vontade. Foster, como você está hoje?

Foster: Eu estou muito bem, obrigado Alexia. Oi pessoal, bom dia, boa tarde, boa noite. Tudo bem com você?

Alexia: Sim, tudo bem. Um dia frio de sol, chuva, sol, chuva, não para. Parece a Flórida, muita gente fala isso.

💡

frio - cold

Foster: É?

Alexia: É. Que a Flórida, você tem as quatro estações do ano num dia só.

💡

quatro estações - four seasons

Foster: É mesmo?

Alexia: É.

Foster: Na verdade eu nunca visitei a Flórida, só nos aeroportos. Então eu não posso dizer, mas tudo bem. Mas enfim, Alexia, eu preciso dizer antes de começar o episódio que eu estou com fome.

Alexia: Sim. Você… principalmente agora final do ano, você tá formiguinha.

Foster: Formiguinha.

Alexia: É, igual uma formiga.

💡

formiga - ant

Foster: É uma coisa estranha pra mim, porque na verdade… Bom, primeiramente você quer explicar o que quer dizer 'formiguinha'?

AlexiaSweet tooth.

FosterExactly. A sweet tooth, someone that eats a lot of sweets. E normalmente não sou eu, eu não como muito chocolate, essas coisas, mas durante o natal e pré-natal eu… Sei lá, a gente tinha muita coisa em casa, bolo

💡

bolo - cake

Alexia: E não assim, qualquer doce, eram doces muito bons.

Foster: É, e eu fiquei viciado, não consigo parar.

💡

viciado - addicted

Alexia: Sim, então Foster virou uma formiguinha nesse final de 2020. E claro, você tá com fome porque a gente vai falar sobre restaurantes hoje.

Foster: Sim, vamos falar sobre restaurantes. Podemos começar com a pronúncia da palavra, por favor?

Alexia: Restaurantes. Agora em carioquês, 'restaurantes.'

💡

'Carioquês' é apenas uma brincadeira com a palavra Carioca, ou seja, o que vem do Rio de Janeiro. Assim como dizemos português, japonês, nós usamos a terminação - ês para indicar que o Carioca é uma língua nesse caso.

Foster: É, só uma coisa rapidinha por favor, meu amor. É uma coisa super difícil. No Brasil, se alguém fala algo muito rápido e você pergunta pra eles tipo, "Pode repetir pra mim?" Normalmente eles vão repetir como a Alexia repetiu agora.

Alexia: De forma robótica, digamos assim.

Foster: Não, de forma que não foi o jeito que você falou.

Alexia: Então…

Foster: Você falou 'restaurante.' E daí você falou 'restaurante.' Isso não ajuda.

Alexia: É forma robótica, é tentando tirar todo o sotaque possível.

Foster: Enfim, é só… mantenham?

Alexia: O que que você quer falar?

Foster: Que eles tenham…

Alexia: Isso em mente.

Foster: Isso em mente, exatamente.

AlexiaTenham isso em mente.

💡

tenham isso em mente - keep this in mind

Foster: Tenham… Como é que é?

Alexia: Tenham isso em mente.

Foster: Tenham isso em mente.

Alexia: Isso.

Foster: Sim. Tenham isso em mente quando vocês estão no Brasil.

💡

O Foster deveria ter falado 'Tenham isso em mente quando vocês estiverem no Brasil.'

Alexia: Bom, então muita gente quando vai pro Brasil, e principalmente os falantes nativos da língua inglesa, querem falar 'restaurante.'

Foster: Uhun.

Alexia: E na verdade é 'RE. Restaurante.'

Foster: É.

Alexia: Você tem que arranhar sua garganta pra falar.

💡

arranhar - scratch garganta - throat

Foster: É. É, em qualquer língua que não é a sua língua materna, o som do R sempre vai ser difícil, vai ser um saco. E português não é uma exceção.

Alexia: Não. Mas assim, o R no começo da palavra eu acho mais fácil do que no meio. Porque, por exemplo, o Felipe, que é do interior de São Paulo, né? O R dele é diferente do meu, mas nós dois temos sempre o mesmo R no começo da palavra, não muda.

Foster: É. Eu acho que quase qualquer brasileiro vai falar o R igual no começo das palavras.

Alexia: Sim.

Foster: É 're.' Aqui em Portugal tem algumas coisas que ainda não entendo… Mas enfim, no Brasil é 're, re.'

💡

ainda não entendo - I still don't understand

Alexia: Restaurante.

Foster: Restaurante.

Alexia: Re re re restaurante.

Foster: Exatamente. Também eu já ouvi muitos gringos, inclusive eu, falando 'restaurante.' Porque é 'restaurant' e a gente come a parte do meio da palavra em inglês. Mas no Brasil, você precisa articular 'restaurante.'

💡

No Brasil nós chamamos de 'gringo' qualquer estrangeiro, especialmente quando ele não tem traços latinos ou hispânicos.

Alexia: Restaurante, exatamente. 'Tau tau.' Restauração. Restaurante.

Foster: Tau.

Alexia: Então, restaurar. Exatamente.

Foster: É.

Alexia: Bom, então vamos falar sobre ir a um restaurante. Isso também vale pra ir pra um bar, ir para, sei lá, um pub, qualquer coisa parecida, né? Tem bares que aceitam reservas, tem bares com serviço de mesa, tem bares que são só em pé, e tem restaurantes, obviamente, que são sentados, né?

Foster: Pé sujo.

💡

Um bar/restaurante bem simples onde se vende desde café às 5:00 da manhã quanto cerveja e petiscos no Happy Hour. Seria algo parecido com 'hole in the wall.'

Alexia: E também tem os pés sujos. Então Foster, quando você chega no restaurante, qual a primeira coisa que acontece?

Foster: Normalmente tem alguém, eu acho que normalmente é uma menina ainda, pelo menos nos Estados Unidos, que fala, "Oi, tudo bem? Boa noite. Quantas pessoas estão com você?" Algo assim.

💡

algo assim - something like this

Alexia: Primeiro, o nome dessa menina ou menino é recepcionista.

Foster: Recepcionista.

Alexia: Isso. Ela vai recepcionar as pessoas.

Foster: É.

Alexia: Então essa pessoa normalmente vai perguntar, "Boa noite, boa tarde. Bem-vindo. Quantas pessoas vão jantar hoje?' "Quantas pessoas vão almoçar hoje?"

Foster: É, exatamente.

Alexia: Ou então, quantas pessoas estão com a gente hoje?

Foster: Uhun.

Alexia: E aí você fala, "Duas, três, dez, seis." O que for.

Foster: É. Mas normalmente em português você pode falar, "Somos quatro." "Somos cinco."

Alexia: É. "Estamos em quatro." "Somos cinco." "Somos três, mas vão chegar mais dois." Então assim…

Foster: Aqui é um ponto complicado pra maioria dos falantes nativos da língua inglesa. Porque em inglês a gente fala, "There are three of us this evening." Mas em português não é, "Tem 3 de nós." É "Somos 3."

💡

maioria - majority

Alexia: É, exatamente. Estamos em três .

Foster: Uhun.

Alexia: E aí também a pergunta que pode ser feita é, "É uma mesa para quantos?"

💡

mesa - table

Foster: Gostei. "É uma mesa para quantos?"

Alexia: E aí você fala, "Quatro pessoas." "Duas pessoas." E sempre vai vir uma pergunta subsequente que é, "Ah, vocês se importariam de sentar no bar ou querem uma mesa no salão?"

💡

vocês se importariam - you would mind

Foster: É. Ou pode ser uma mesa fora, saber se tem um terraço, sei lá.

Alexia: Na varanda, no salão ou no bar.

Foster: Isso.

Alexia: É isso. Então é isso. E aí quando você senta na mesa, o garçom ou a garçonete vem te perguntar normalmente o que que você gostaria de beber.

💡

garçom - waiter garçonete - waitress

Foster: Uhun.

Alexia: É imediato, você nem precisa esperar o menu ou o cardápio.

Foster: É. E também, eu acho que eu preciso falar que os garçons ou garçonetes no Brasil são um pouco mais diretos normalmente, pelo menos comparado com os Estados Unidos.

Alexia: Depende, claro, do tipo de restaurante que você for. Se você for num restaurante cinco estrelas né, chique, você vai tá tendo o melhor dos melhores serviços.

Foster: Você vai tá tendo... Sim, mas eu quero dizer que não é tipo, "Oi, meu nome é Bruno. Eu vou estar cuidando de vocês essa noite." Nos Estados Unidos é mais um processo, né?

Alexia: Sim.

Foster: No Brasil é mais, "Oi, tudo bem? O que vocês vão querer beber?"

💡

beber - to drink

Alexia: Exatamente, exatamente.