🧑🏽‍🏫

S01:E25 - Teaching English in Brazil

Listen on:

Alexia: Olá!

Foster: Então tá, gente! Hoje, o episódio do podcast vai ser um pouquinho diferente. Por quê?

Alexia: Sou eu que mando!

💡

Sou eu que mando! I am in charge! I am in control. In the driver’s seat.

Foster: Alexia vai me entrevistar.

💡

Alexia vai me entrevistar. Alexia is going to interview me.

Alexia: Sim.

Foster: Sobre o quê?

Alexia: Sobre dar aulas de inglês aqui no Rio.

Foster: Já quero dizer que estou meio ansioso.

Alexia: Por quê? Eu sou tão boazinha!

💡

Eu sou tão boazinha! I am so good, sweet, innocent.

Foster: Porque eu sei que eu vou sofrer muito com o meu português. Porque ainda é cedo.

Alexia: Ainda é cedo?! Ainda é cedo, amor / Mal começastes...

💡

Ainda é cedo, amor / Mal começastes... Reference to the Cartola song, ‘O Mundo é um moinho,’ one of our absolute favorites.

Foster: Eu sabia que você ia... tá! Começa com a entrevista então.

Alexia: Primeiro, eu quero saber o seguinte: qual foi a sua maior dificuldade ao ensinar inglês para algum brasileiro?

Foster: Com aluno brasileiro?

Alexia: Sim.

Foster: Isso é uma pergunta difícil.

Alexia: Por exemplo, brasileiro tem muita mania de linguagem, né? No Português, já. É normalmente o que acontece é que a gente quer traduzir tudo do português para o inglês.

Foster: É, exatamente.

Alexia: Eu acho que isso é uma das coisas que mais é difícil para um professor ensinar. Isso existe em qualquer língua, tá? Eu acho que isso é em geral.

Foster: Bom, falando gramaticalmente, eu acho que os brasileiros já tem uma pronúncia bem boa comparado com os outros países. Mas, eu acho que a maior dificuldade seria falando do passado. Brasileiros têm muitos problemas falando, tipo, "What did I do?". Tipo, eles têm muito problema fazendo isso! Mas, no geral, os brasileiros são alunos ótimos, dedicados, motivados.

Alexia: Tá, eu entendo essa parte do passado porque eu erro muito isso.

Foster: Só às vezes.

💡

Só às vezes. Only sometimes.

Alexia: Mas, é difícil porque vocês têm várias formas de falar sobre o passado. Então, não há só o passado, o presente mesmo, né? Tipo, o que você fez ontem? Como é que você fala isso em inglês?

Foster: What did you do yesterday?

Alexia: Tá. E o que você estaria fazendo ontem? Como é que é isso em inglês?

Foster: Pergunta de novo.

💡

Pergunta de novo. Ask again. Repeat the questions.

Alexia: O que você estaria fazendo ontem?

Foster: What would you have been doing yesterday?

Alexia: Para a gente falar isso, é a coisa mais difícil do mundo! É muito mais fácil: "O que você estava fazendo ontem?"

💡

É a coisa mais difícil do mundo! It is the hardest thing in the world.

Foster: Mas, isso fez me lembrar alguma coisa. Se você quer ensinar português no Brasil, tipo qualquer 'falante' de inglês pode. Mas, também, para ensinar estudantes mais avançados e talvez mais básicos também, ajuda muito realmente saber como ensinar isso em inglês.

💡

Isso fez me lembrar alguma coisa. This reminded me of something. Note the verb ‘lembrar’ can me to remind or to remember.

Alexia: E como é que você se preparou?

Foster: Eu fui treinado na aprendizagem das línguas. E eu ensinei inglês em Madrid por um ano. Então, é uma coisa que eu já fiz por vários anos. Eu sou professor de inglês, mas quer dizer que qualquer pessoa pode fazer com um pouquinho de prática.

💡

Eu sou professor de inglês. I am an English teacher.

Alexia: E o pessoal aqui te procura mais para ter aula de conversação, de gramática, de escrita?

Foster: Existem vários mundos aqui no mundo de pessoas que estão aprendendo inglês no Rio. Tem escolas de inglês que são bem poderosas tipo a Britannia.

Alexia: Que foi onde eu aprendi.

Foster: Cultura Inglesa...

Alexia: Obrigada, Britannia, eu te amo!

Foster: Wizard, Wise Up... e a maioria dos estudantes...

Alexia: Open English.

Foster: É. Ibeu.

Alexia: Ibeu.

Foster: Tem tantas! A maioria dos alunos básicos, os novatos, vão para as escolas. Mas, eu acho, na minha experiência pessoal, que a maioria dos estudantes mais avançados querem aulas de conversação e coisas assim.

💡

os novatos. The novices. Beginners. Newbies.

💡

Aulas de conversação. Conversation classes.

Alexia: Aqui no Rio, pelo menos... no Brasil, nas grandes capitais, quando você é criança de uma família que possa pagar tanto colégio particular quanto curso de inglês, normalmente você vai para o colégio aí lá dentro você tem aula já de uma língua: francês, espanhol ou inglês. Então, além das aulas normais, você escolhe uma das línguas para falar. Normalmente, no colégio, escolhe-se espanhol por ser uma língua mais fácil. E os pais colocam as crianças para aprender inglês em escolas de inglês, exatamente isso que a gente estava falando. Então você entra na escola e no curso de inglês pequenininho, desde os 5 anos de idade. Aqui é muito importante você falar inglês. A gente tem essa cultura. Porque é a língua mundial, né?

💡

Aqui é muito importante você falar inglês. It is very important to speak English here.

💡

É a língua mundial. It is the international language. The lingua franca.

Foster: Eu acho que, eu diria que 80% da nossa geração, que seriam pessoas com menos de 35 anos e 40 anos, falam inglês bastante bem.

Alexia: Sim. Mas, o que te motiva mais a ensinar as pessoas a aprender inglês.

💡

O quê te motiva? What motivates you?

Foster: É super legal! Ser professor de inglês é um prazer. Tipo, eu conheci tantos alunos ótimos! Porque eu estou ensinando eles.

💡

É super legal! It is really cool, awesome, amazing, etc.

Alexia: É uma troca de cultura, né?

💡

É uma troca de cultura. It is a cultural exchange.

Foster: É, mas eu estou aprendendo muito também sobre a cultura brasileira. Eles estão aprendendo sobre a minha cultura. É super divertido! E sempre tem trabalho aqui, sempre tem emprego.

💡

Eu estou aprendendo muito também sobre a cultura brasileira. I am learning a lot about Brazilian culture as well.

Alexia: Sempre tem gente precisando ter aula de inglês, seja para alguma coisa, seja para business, seja para conversação, seja para aprender a escrever e-mails em inglês, responder perfeitamente. Agora, uma pergunta muito, muito, muito séria! Quem foi seu aluno preferido?

Foster: Minha aluna preferida? Além de você?

Alexia: Não!! A resposta é VOCÊ!

Foster: É, você não é uma aluna. Você não me paga.

Alexia: Ai, que absurdo!!

💡

Que absurdo!! How ridiculous! How absurd!

Foster: Não, tipo, tá... é você.

Alexia: Tá, agora falando sério.

💡

Agora falando sério. All jokes aside. Being serious now.

Foster: Uma coisa que muitas pessoas me perguntam é como eu ganhei estudantes, né?

Alexia: Sim. Como você ganhou estudantes?

💡

Como você ganhou estudantes? How did you get students. Note that ganhar literally means to win but can often be used as to get, or to earn. For example, você ganha dinheiro. You earn money.

Foster: Isso também tem a ver com a Alexia. Mas, a coisa mais importante é ter uma rede, um grupo de amigos, ter conhecidos aqui no Rio e falar que você é professor de inglês. Por exemplo, a Alexia colocou no Facebook dela que eu estava dando aula.

Alexia: E o Facebook para o brasileiro é algo muito, muito importante! Todo mundo usa, todo mundo entra.

Foster: Mas, realmente vai rolando. Você ganha, tipo, sei lá, quatro estudantes. E um estudante recomenda você para outro.

Alexia: É um boca-a-boca, né?

💡

É um boca-a-boca. By word of mouth.

Foster: É. Boca-a-boca. Bom, de repente você está com 15 estudantes ou alguma coisa assim e isso já é demais.

Alexia: É.

Foster: Você não vai ficar rico, mas você pode viver aqui no Rio de boa.

💡

Você não vai ficar rico. You are not going to get rich.

💡

De boa. All good. Without problems. Nothing to complain about.

Alexia: Muito bem. Bom, eu acho que é isso, né? Eu fui uma ótima entrevistadora?

Foster: Ótima!

Alexia: Você ficou nervoso?

💡

Você ficou nervoso? Were you nervous? Did you get nervous?

Foster: Um pouquinho. Mas, se vocês tiverem qualquer pergunta sobre ser professor aqui no Rio, é só falar que a gente sempre responde.

Alexia: Manda e-mail! Deixa comentário, fala com a gente! Somos carentes, precisamos de vocês!

Foster: Preciso muito de amigos! Tá bom, gente, até a próxima!

Alexia: Tchau!!