💻

S01:E16 - Social Media in Brazil

Listen on:

Foster: Seja bem-vindo a mais um episódio, mais um podcast do Carioca Connection.

Alexia: Olá!!

Foster: Olá, Alexia, você está gritando! Então, hoje a gente vai falar sobre o quê?

Alexia: Sobre as redes sociais e o brasileiro.

💡

as redes sociais. the social networks, social media 1. Qual é sua rede social favorita? 2. Minha rede social favorita é o Instagram.

Foster: O relacionamento entre as mídias sociais e os brasileiros, como eles utilizam, coisas assim, né?

Alexia: Sim!

Foster: Então, vamos lá. Bom, a primeira pergunta que eu queria perguntar: Qual é a rede social que você mais gosta?

Alexia: Hoje em dia o Instagram.

Foster: Por quê?

Alexia: Porque eu sempre gostei de foto. Eu tinha um Fotolog há muito tempo atrás…

💡

eu sempre gostei de foto. I always liked photos (why did Alexia not use ‘gostava’?) 1 - Eu sempre gostei de basquete. 2 - Eu sempre gostei de estudar línguas.

Foster: Fotolog?! Isso foi um anterior do...

Alexia: Do Instagram! Mas, há séculos, né?

Foster: Bem lembrei!

Alexia: Fotolog que era um site, na verdade. Eu tenho o meu Fotolog até hoje.

Foster: Ah é? Você tem o MySpace também?

Alexia: Não. Nunca tive. Mas, o MySpace era uma coisa muito americana, né?

💡

era uma coisa muito americana, né? A very American thing, wasn’t it. (Something you will probably say a lot in Brazil.) 1 - Comer pizza com as mãos é uma coisa muita americana, né? 2 - Beber cerveja com o jantar é uma coisa muita americana, né?

Foster: Tipo, o Orkut?

💡

Orkut. Brazilian Predecessor to Facebook. Very popular in Brazil before Facebook came along. Antes do Facebook, todo o mundo usava a rede social Orkut no Brasil.

Alexia: Orkut eu tinha.

Foster: Tive não.

Alexia: Eu tinha!

Foster: É, eu sei.

Alexia: Mas, é o Instagram. Eu adoro acompanhar as fotos das pessoas e saber por onde elas estão fazendo no mundo. Enfim, eu acho mais legal e tem mais coisas para fazer do que o Facebook. Eu fico viajando junto com as pessoas, na verdade.

Foster: Eu também. Eu gosto muito do Instagram. Eu acho que é a única rede social que eu sigo todos os dias.

Alexia: É. O Facebook eu uso mais para trabalho. Eu consigo muita coisa pelo trabalho. E é onde eu tenho as minhas conexões. Por mais que exista o LinkedIn. Eu não consigo falar LinkedIn em inglês. Por favor.

Foster: Não, fala em...

Alexia: Mas, fala!

Foster: LinkedIn.

Alexia: É. É isso que eu quero falar. Porque as pessoas vão escutar e não sabem o que é 'LinkedIn'.

💡

É isso que eu quero falar. that is what I want to say. (Just a great phrase to have in your pocket.)

Foster: Tá. A gente vai falar todas as redes sociais agora. Eu vou falar com o sotaque americano e ela, como os brasileiros falam as redes sociais, tá?

Alexia: Pode começar.

Foster: Facebook!

Alexia: Facebook

Foster: Facebook?! Instagram!

Alexia: Instagram

Foster: Snapchat!

Alexia: Snapchat

Foster: LinkedIn!

Alexia: LinkedIn!

Foster: 'LinkedIn'. Adoro isso. Pinterest.

Alexia: Pinterest

Foster: O que mais que tem? Vine.

Alexia: Vine!

Foster: Vine?! Tem mais um que eu estou... Tinder?

Alexia: Tinder. Happn.

Foster: É só isso, né?

Alexia: É. Porque, na verdade, não é que a gente não saiba falar em inglês. Mas, é como foi 'abrasileirado'. A gente não vai ficar falando uma coisa tão absurda em inglês, tipo: "Você entrou no Instagram hoje?!" Não!

💡

'abrasileirado'. Brazilians incorporate many foreign words into their everyday speech. Yet, they are always pronounced with a Brazilian accent. These words can be referred to as abrasileiradas. A pronúncia das marcas internacionais é abrasileirada no Brasil.

Foster: Até quando o brasileiro fala do jeito correto em inglês, parece algo um pouco pretensioso. Parece um pouco metido.

Alexia: Parece algo muito blasé da pessoa.

Foster: Pois é.

Alexia: E a sua rede social? É o Instagram, né, que você gosta mais?

Foster: É o Instagram. É quase o único que eu uso. Eu não tenho o Snapchat hoje em dia.

Alexia: Aliás, se você ainda não começou a seguir, comece a seguir a gente: @cariocaconnection

Foster: É. É muito bom. A gente coloca bastante fotos legais, né? Mas, enfim, me conta um pouquinho sobre o brasileiro e o uso das redes sociais.

Alexia: É. O brasileiro gosta muito de compartilhar. É literalmente isso. A gente gosta muito de compartilhar. Não é pelo sentido de se mostrar, assim?

💡

O brasileiro gosta muito de compartilhar. Brazilians really like to share! They do! Other words with this tricky, LH sound. 1. Milho 2. Alho 3. Palhaço 4. Orgulho 5. Escolher 6. Mulher 7. Cedilha Mais? Clica aqui!

Foster: Debatível!

💡

Debatível! Debatable.

Alexia: Eu sei que é debatível. Mas, a maioria é pra compartilhar com outra pessoa. Tem muita gente que usa para criar a sua própria realidade.

Foster: Eu tenho que admitir que além das redes sociais, a cultura brasileira é uma cultura de compartilhar.

Alexia: É. Exatamente. Por exemplo, no WhatsApp, a gente tem vários grupos, a gente só vive com grupo! É grupo de trabalho, grupo de amigos, 1, 2, 3, é grupo de tudo!

Foster: Mas, é grupo para caramba!

Alexia: Sim

Foster: Tipo, ela não está exagerando. Ela sempre recebe, sei lá, cem mensagens cada hora que eu recebo duas.

Alexia: Aí o Foster até ontem reclamou comigo assim: por que vocês estão se falando e não estão juntos agora? Aí eu falei assim: porque cada um tem a sua vida, né, só que a gente quer estar junto a todo momento. Então o pessoal está em casa jantando, depois de jantar e tal, está lá falando: "E aí, gente? Como é que vocês estão?". A gente não deixa de estar presente um na vida do outro.

Foster: Isso é verdade que o brasileiro não. As mídias sociais no mundo digital brasileiro é muito alto. Quer dizer, é muito avançado.

Alexia: Muito.

Foster: Que pega a coisa rapidão!

Alexia: É. A gente... eu acho que é mais ou menos isso que eu tenho falado. A gente gosta de se conectar com outro, gosta de aprender sobre o outro e gosta também de viajar com os outros. Por exemplo, uma amiga minha acabou de viajar e foi para Nova York. Então, eu vou querer ver as fotos dela lá. Então o quê eu faço? Eu vou, sigo ela no Instagram e fico vendo as fotos.

💡

eu vou querer ver as fotos dela lá. I want to see her photos (why is it vou querer and not just quero). 1 - Vou querer um sanduiche de mortadela. 2 - Vai querer ir na festa amanhã?

Foster: É.

Alexia: É mais ou menos isso. Óbvio que tem gente que não usa, acha horrível, acha desnecessário, acha forçado. Enfim, eu não acho nada disso. Eu acho que, obviamente, para tudo existe um limite. Mas...

Foster: Você acha vaidoso?

Alexia: O quê?

Foster: O processo do Instagram...

Alexia: É narcisista.

Foster: Mas, você acha até negativo ou somente brincando? Por exemplo, esse artigo que eu te mandei do Mark Manson falando mal do brasileiro, que o brasileiro...

Alexia: É ridículo!

Foster: É ridículo? Vamos tentar se, talvez, se ele falar com a gente...?

Alexia: Olá, Mark Manson! Eu não concordo com nada que você escreveu lá naquele artigo porque eu não acho que o problema dos brasileiros seja em começar a fazer uma faxina dentro de casa para mudar o resto do mundo. Mas...

💡

Eu não concordo com nada que você escreveu. I don’t agree with. 1 - Eu não concordo com os impostos altos aqui no Brasil. 2 - Eu não concordo com as ideias do Donald Trump. 3 - Eu concordo com tudo que minha namorada fala.

Foster: Tá, isso é um assunto diferente, mas Mark Benson, a gente adora a maioria das suas coisas, então se você quer falar com a gente, talvez...

Alexia: Mark Benson. Sim, lógico. Não teríamos problemas algum. Aconteceria uma coisa bem legal de discutir.

Foster: Está convidado. A gente vai para São Paulo e Nova York, também, de onde eles são. Tá, enfim, rede social e brasileiro... coisa boa ou coisa negativa? O que você acha?

Alexia: Eu acho que tem gente que confunde muito. Por exemplo, tem gente que vive para ter 'like'.

Foster: É. Trocar likes.

Alexia: Que vive para isso e que você não receber mais do que dez likes em uma foto, fica triste o resto do dia. "O Foster é assim!"

Foster: A gente nem falou sobre o Youtube, que os brasileiros estão invadindo o Youtube hoje em dia com vlogs (vídeo-blogs).

Alexia: Hoje em dia, é isso. É compartilhar qualquer tipo de informação, dica, assunto que você domine - é o que a gente está fazendo aqui - a gente vai jogar para as pessoas.

Foster: E o podcast é um...

Alexia: Sim, sim. Só que a gente não tem coragem de aparecer no vídeo! Se não seria Youtube!

💡

a gente não tem coragem. We don’t have the courage. The guts. The nerve (to do something) 1 - Eu não tenho coragem de fazer asa-delta. 2 - Eu não tenho coragem de falar em público.

Foster: Isso.

Alexia: Eu não tenho coragem de aparecer no vídeo.

Foster: Tá. Então a gente vai compartilhar várias coisas e links para mostrar essa obsessão que o brasileiro tem com as redes sociais. E qualquer pergunta, mandem um comentário para a gente.

Alexia: Segue a gente. A gente precisa de like! Vá lá!

Foster: A gente troca 'like' também!

Alexia: E seguimos de volta!

Foster: Tá. Valeu, gente!

💡

Valeu, gente! Thanks guys! 1 - Aqui tá o seu trocado. Valeu, boa noite. 2 - Deixei o aluguel na sua mesa. Valeu, irmão.

Alexia: Tchaaau!

Foster: Até!