🖼️

S01:E13 - Museu do Amanhã

Listen on:

Foster: Continua!

💡

Continua! Keep going! Don’t stop!

Alexia: Não!

Foster: A Alexia estava cantando. Seja bem-vindo a mais um episódio de Carioca Connection. Meu nome é Foster.

Alexia: Meu nome é Alexia.

Foster: Vocês já sabem disso, né? Mas, hoje a gente vai falar sobre o que a gente fez na semana passada.

Alexia: Nós fomos ao Museu do Amanhã.

Foster: É o famoso novo museu do Rio de Janeiro.

Alexia: Bom, fica na Praça Mauá, que fica no Centro da Cidade do Rio de Janeiro. É um lugar lindíssimo, muito bonito mesmo. Eu fiquei impressionada.

💡

no Centro da Cidade. In the center of the city. Downtown.

💡

Eu fiquei impressionada. I was really impressed. I thought it was amazing.

Foster: A praça é tão linda!

Alexia: Porque foi todo reformado, eles se inspiraram no Porto de Barcelona, que foi feito para as Olimpíadas há muito tempo atrás. Enfim, e aí ficou lindíssimo. O Museu do Amanhã foi feito pelo espanhol Santiago Calatrava.

Foster: Aham. É o famoso arquiteto espanhol que fez... como é que fala em português? O Museu de Ciências e Artes em Valência, na Espanha.

Alexia: Você foi lá?

Foster: Fui.

Alexia: E é muito parecido com o Museu do Amanhã?

Foster: É. Falando da arquitetura? Sim, muito. Eu adoro ele.

Alexia: Eu olho para o Museu do Amanhã e eu penso como um navio assim, uma coisa grande.

Foster: Acho que essa foi a ideia mesmo.

💡

Acho que essa foi a ideia mesmo. I think that was exactly the idea.

Alexia: É.

Foster: Mas, falando da arquitetura do prédio, é incrível! O espaço lá é incrível, tem água, tem sol brilhando com esse prédio enorme que fica no mar. O espaço é brilhante!

Alexia: É apaixonante!

💡

É apaixonante! It is enthralling! Exciting. It delights or enraptures.

Foster: Adorei.

💡

Adorei. I loved it. You have probably already noticed that Brazilians use the verb ‘adorar’ much more liberally than our English equivalent.

Alexia: E o museu em si? Você gostou do que tem dentro?

Foster: Eu gostei bastante.

Alexia: É um pensamento importante que as pessoas têm que ter.

Foster: O que é a ideia?

Alexia: A ideia é deixar as pessoas incomodadas - digamos assim - com a quantidade de lixo que a gente tem produzido, de poluição, de consumismo inadequado. E explicar um pouco sobre o tempo, espaço, a Terra em si, sobre o desmatamento.

💡

o desmatamento. Deforestation.

Foster: É, basicamente, o museu tem um pouco de uma agenda, né? Tipo, para mim o propósito do museu é mostrar uma visão do mundo no futuro se a gente continuar nesse caminho de, sei lá, explorar o planeta. e fazer as coisas que os seres humanos fazem.

💡

basicamente. Basically.

💡

sei lá. No idea. What do I know?

💡

o propósito. The point. Purpose. Goal. Objective.

Alexia: Eu achei bem interessante. Não é um museu itinerante, eu acho, no sentido de sempre ter uma exposição nova. Pelo menos eu não vejo isso acontecendo. Eu acho que é sempre a mesma exposição. E tinha muita gente. Nossa, a gente ficou 40 minutos na fila para entrar.

💡

Eu achei bem interessante. I thought it was really interesting.

Foster: Mas, foi um domingo...

Alexia: Não é caro. O ingresso custa R$ 8,00, se não me engano. Você pode pagar R$ 16,00 e ainda ir para um museu ali do lado.

💡

se não me engano. If I’m not mistaken.

Foster: O museu do lado é o Museu da Arte...

Alexia: Museu da Imagem e do Som.

💡

Museu da Imagem e do Som. (MIS) Museum of Image and Sound. You’ve probably noticed that most museums in Brazil are commonly referred to by their acronyms.

Foster: É isso.

Alexia: MIS. Museu da Imagem e do Som. E os mais velhos, a partir de 60 anos, não paga nada, é de graça a entrada.

Foster: Eu acho super razoável. Mas, se você quer ir, eu recomendo que você vá durante a semana de manhã, tipo um horário estranho para evitar a lotação.

💡

Eu acho super razoável. I think it is very reasonable.

Alexia: É, a gente não conseguiu ver a exposição principal, né? Quer dizer, a sala principal. Porque a gente já tinha ficado 40 minutos na fila. Aí rodamos o museu inteiro e, para ver a sala principal, você tinha que ficar mais uma hora e meia na fila. É muito surreal.

💡

Quer dizer. I mean to say. What I am trying to say is…

💡

É muito surreal. It is unbelievable. Unreal. Astounding.

Foster: Mas, é novo, é normal, é bonito.

Alexia: Tem restaurante dentro, tem a sala de crianças, tem guia - se quiser marcar visita guiada -, tem lojinha, o espaço em torno é lindo - dá para caminhar. É uma delícia! E tem food truck.

💡

se quiser. If you want. If you would like.

💡

dá para caminhar. You can walk. The construction ‘da para + verb’ is very common in Portuguese. For example: 1 - Dá para ver a cidade inteira. You can see the entire city. 2 - Não dá para dirigir até lá. You can’t drive there. 3 - Dá para chegar em casa bem rápido. You can get home very quickly.

Foster: Na praça tem várias food truck. A praça é uma delícia, é um bom lugar para passear e ficar bebendo cerveja e tomar uma coisa.

💡

A praça é uma delícia. The plaza is wonderful, delightful, really nice.

💡

é um bom lugar para passear . It is a good place to walk around, have a walk, take a stroll.

Alexia: Uma dica: não vá no Sol de meio-dia. Vai estar muito quente, vocês não vão aguentar, é um horror!

💡

Uma dica. A hint.

💡

é um horror! It is horrible, terrible!

Foster: Mas, enfim, Alexia, você concorda com a visão do museu, se a gente não muda como seres humanos, como humanidade...?

Alexia: Sim, eu concordo. Bom, é só pensar em coisas simples, por exemplo, o mundo está mudando tanto literalmente. O clima já é completamente diferente. Agora em abril aqui no Rio já era para estar frio, tipo 20˚C e chovendo muito. E está um calor absurdo! Já é o segundo ano que faz isso. E sem chance de chuva, não está vindo nada. Então o aquecimento global...

💡

eu concordo. I agree.

💡

sem chance de chuva. No chance of rain.

💡

literalmente. Literally.

💡

aquecimento global. Global warming.

Foster: Então você acredita...?

Alexia: Eu acredito! Mas, não é uma coisa nova. Porque o meu pai vira no meio do museu - meu pai foi com a gente, né? - gente, meu pai é muito louco às vezes! Aí no meio do museu ele está lá vendo uma exposição falando, aí ele vira e fala alto: "Isso sempre existiu! Por que eles estão falando sobre isso agora?! Não é tão absurdo!". Eu olho assim: "Pai, isso todo mundo tem que saber!". A gente tem um problema muito sério aqui no Brasil que é o desmatamento da Amazônia, né?

💡

Amazônia. Amazon rainforest.

Foster: O Brasil acho que é mais importante para o Brasil do que a maioria dos países do mundo.

Alexia: É o pulmão do mundo.

💡

o pulmão do mundo. The lung of the world.

Foster: Porque o Brasil está cheio de recursos naturais.

💡

recursos naturais. Natural resources.

Alexia: O Brasil é o pulmão do mundo. Mas, eu realmente acredito. Eu não acho que seja tão exagerado como os ambientalistas falam. Porque eles têm que exagerar mesmo para as pessoas se tocarem e fazerem o simples, né? Lixo reciclável. Gente, é muito simples fazer isso dentro de casa. Economizar água. Coisas simples, mas que a gente está indo para uma coisa grave, a gente está indo sim. E você? O que você acha?

💡

Lixo reciclável. Recyclable trash.

💡

uma coisa grave. Something very serious. It’s really serious.

💡

Economizar água. To save water.

Foster: Bom, não sou tipo especialistas nessas coisas, mas eu tento acreditar na ciência, né? E a grande maioria dos cientistas do mundo está falando que a coisa está ficando mais grave todos os dias.

Alexia: É, porque a população aumenta, tudo aumenta, tem mais carro, tem mais poluição, tem tudo, né?

Foster: Então a gente faz o que a gente pode fazer, né?

Alexia: É. Vamos plantar uma árvore?

Foster: Tá, a gente vai planar uma árvore. São umas 21h agora, mas talvez amanhã!

Alexia: Amanhã.

Foster: Então, boa noite, gente! E o museu super vale a pena!

💡

vale a pena! It’s worth it! Well worth it.

Alexia: Vale muito à pena, sim.

Foster: Então, tchau!

Alexia: Tchaaaau!